TOPO

Filha de Bono, Eve Hewson tenta firmar nome com a série “The Knick”

por Redação / Publicado em segunda-feira, 12 out 2015 21:14 PM / / 754 views

Filha do cantor Bono Vox, Eve Hewson, 24, estreou na TV norte-americana em grande estilo: dirigida por Steven Soderbergh (“Traffic”) na série “The Knick”, em cujo episódio piloto aparece injetando cocaína no pênis do ator Clive Owen. Ainda com poucos trabalhos no currículo, a atriz retorna como a enfermeira Lucy Elkins na segunda temporada da série, que estreia nesta sexta-feira (16) no canal pago MAX, e tenta ser reconhecida pelos próprios talentos em Hollywood.

Nascida e criada na Irlanda, terra natal de seus pais, Bono e Ali Hewson, Eve já tinha inspirações artísticas desde a infância. Aos 8 anos, ela começou a atuar no clube de teatro de sua escola – mas foi aos 15 que ela decidiu que queria atuar profissionalmente, após participar de um filme roteirizado e dirigido por sua tutora. “No momento em que cheguei ao set, percebi que aquilo era o que eu gostaria de fazer. Eu arranjei um agente assim que o filme saiu, me mudei para Nova York com 18 anos, para estudar atuação na Universidade de Nova York, e comecei a fazer testes”, contou a atriz a jornalistas durante evento na Cidade do México, após ressaltar que, apesar de não ter optado pela música, se sente trilhando os caminhos de Bono: “De certa forma, estou seguindo os passos do meu pai”.

A decisão de atuar, naturalmente, preocupou os pais. “Eu sei que a maioria dos pais preferiria que os filhos fossem médicos, advogados e arquitetos, e não foi diferente com os meus”, relembrou Eve. “Acho que eles só queriam me preparar. Mesmo hoje, quando não consigo um papel que eu queria, eu ligo para casa chorando e minha mãe diz ‘eu disse para você não fazer isso’. Eles realmente dão muito apoio, mas eles estavam sendo espertos, tentando me ensinar sobre aquilo em que eu estava me metendo. E acho que não é uma boa ideia um pai ficar eufórico para ver o filho entrando na indústria do entretenimento. Você tem que ser realista, você tem que prepará-los para o que eles vão enfrentar, porque não é tudo glamour e sucesso.”

Pascal Le Segretain/Getty Images

Filha de Bono, Eve Hewson tenta firmar nome com a série "The Knick"

Eve Hewson com o pai, Bono Vox

Filha de Bono, Eve Hewson tenta firmar nome com a série "The Knick"

Apesar do sobrenome famoso – ou justamente por causa dele –, a atriz disse que foi difícil ser levada a sério, mas espera que outros projetos como “The Knick” a ajudem a firmar seu próprio nome. “Eu tive sorte no começo porque as pessoas estavam naturalmente interessadas em me ver atuar, mas foi difícil ser levada a sério. Uma coisa que eu amo em ‘The Knick’ é que quem vê a série realmente me vê de uma forma diferente e me leva a sério como atriz. Tenho que agradecer a Steven por ter me dado essa oportunidade. Acho que mais pessoas irão se acostumar a usar meu nome ao invés do nome do meu pai antes dele, e estou animada para que façam isso [risos]”.

“The Knick”

Exibida pelo MAX, a série se passa no The Knickerboxer, hospital da Nova York do início do século 20. Eve é Lucy, uma das enfermeiras da instituição, que tem como cirurgião chefe John Thackery (Clive Owen) – um médico brilhante, mas viciado em cocaína. E é uma crise de abstinência de Thackery que dá origem a um dos momentos notáveis dos dois personagens na série, quando Lucy tem de injetar cocaína líquida no pênis do médico.

“Graças a Deus não foi a primeira coisa que fiz quando cheguei ao set [risos]”, disse Eve ao relembrar a gravação da cena. “Eu estava confortável com Clive, Steven e a nossa equipe. A série lida tanto com os corpos das pessoas, todo mundo fica pelado, todos fazem sexo, então toda a equipe estava muito confortável – e talvez as pessoas até compartilhassem muitas coisas sobre os seus corpos às vezes. Então não foi tão desconfortável quando fomos gravar aquela cena. Eu fiquei mais assustada de filmar minha primeira cena da série”.

Eve revelou que se sentiu insegura quando começou a gravar a série, cuja primeira temporada foi ao ar em 2014, mas acredita que isso tenha ajudado na hora de compor a personagem. “Fazia pouco tempo que eu trabalhava profissionalmente quando entrei em ‘The Knick’, e todo mundo já trabalhava há anos e tinha muita experiência. Então, eu me senti desconfortável e, de um jeito estranho, isso foi um presente, porque Lucy está bem desconfortável no início, é insegura. Eu, de uma forma, cresci com ela. Eu tive sorte de que a personagem foi escrita assim. Quanto mais confiante ela se tornava, mais confiante eu me tornava, e acho que isso continua valendo nesta segunda temporada. Eu me senti muito mais confiante, ela também.”

Na nova temporada, sua personagem terá uma virada: ela assumirá mais responsabilidades no hospital, passará a atender mulheres secretamente e se tornará mais independente. “Na primeira temporada, ela é uma cuidadora, ela se doa, quer ajudar os outros, e isso é o que faz ela ser tão querida. Mas nesta, ela entende que ‘ok, preciso ser egoísta para sobreviver’. E eu gosto da força que colocaram na personalidade dela nesta temporada. É muito interessante para um papel feminino. Ela não é perfeita, ela é complicada, ela não toma as decisões certas, ela pode ser desagradável. Isso é muito divertido”.

Questinada sobre seus projetos pós-“The Knick”, a atriz disse que espera boas notícias. “Acho que há boas notícias vindo em breve. Tenho feito testes, lido muitas coisas. Há algo vindo aí”, afirmou.

|