Em rara aparição, Ana Paula Arósio confirma convite para “Velho Chico”

Presença aguardada no lançamento do filme "A Floresta que se Move" no Festival do Rio neste sábado (10), Ana Paula Arósio confirmou que recebeu um convite para a próxima novela das 21h, "Velho Chico", como adiantou o colunista do UOL Flávio Ricco. A trama rural, escrita por Edmara e Bruno Barbosa, com supervisão de Benedito Ruy Barbosa, é a substituta de "A Regra do Jogo" no horário nobre. A atriz, que raramente faz aparições em público, não quis entrar em detalhes sobre as negociações por enquanto.

por

anaPresença aguardada no lançamento do filme “A Floresta que se Move” no Festival do Rio neste sábado (10), Ana Paula Arósio confirmou que recebeu um convite para a próxima novela das 21h, “Velho Chico”, como adiantou o colunista  Flávio Ricco. A trama rural, escrita por Edmara e Bruno Barbosa, com supervisão de Benedito Ruy Barbosa, é a substituta de “A Regra do Jogo” no horário nobre. A atriz, que raramente faz aparições em público, não quis entrar em detalhes sobre as negociações por enquanto.

“A gente  ainda não começou a conversar”, afirmou ela, que preferiu desconversar sobre uma possível volta à TV. “Ai, gente. Nunca se sabe. Eu não sei. Ainda é cedo, porque a gente está lançando o filme, e dessa vez eu vou dar um passo de cada vez”, declarou.

Arósio está afastada dos holofotes desde 2013, quando atuou no filme “Anita & Garibaldi”, também contracenando com Gabriel Braga Nunes. Seu último trabalho na televisão aconteceu em 2010, na minissérie “Na Forma da Lei”.

No mesmo ano, ela desistiu de ser a protagonista da novela “Insensato Coração” e se “isolou”‘ em um sítio na cidade de Santa Rita do Passa Quatro, no interior de São Paulo.

Sobre o longa apresentado no festival, que tem direção de Vinícius Coimbra, a atriz afirmou que o papel foi fundamental para seu retorno ao cinema. Na história, uma adaptação contemporânea da peça “Macbeth”, de William Shakespeare, ela interpreta a poderosa Clara, mulher do personagem principal, Elias (Gabriel Braga Nunes), executivo de um grande banco.

“O que me fez aceitar foi essa personagem. Ela mostra que as pessoas estão mais preocupadas em ter do que ser”, analisou.

Você também vai curtir