TOPO

15 anos de “Hybrid Theory”: Relembre o disco de estreia do Linkin Park

por Marta Lima / Publicado em sábado, 24 out 2015 17:00 PM / / 428 views

Linkin Park

O primeiro álbum de uma das bandas de rock mais influentes dos últimos tempos está completando neste 24 de outubro seus 15 anos. Trata-se de “Hybrid Theory“, dos americanos do Linkin Park, que estabeleceu o sexteto como um dos principais nomes do cenário nu metal e da música na década de 2000.

O trabalho que conta com sucessos como “One Step Closer“, “Crawling” e “In The End” foi considerado pela Billboard o décimo primeiro de uma lista com os 200 melhores discos da década e também foi nomeado ao Grammy de 2002 na categoria Melhor Álbum de Rock.

Segundo a banda, o disco já estava pronto para ser lançado em 1999 em formato demo com nove faixas, mas demorou até que eles conseguissem um contrato com uma gravadora. Depois de ouvirem muitos “não”, o sexteto finalmente assinou com a Warner Bros, graças à influência do produtor Jeff Blue que havia acabado de se juntar ao time da gravadora depois de se desligar do selo Zomba.

Linkin Park

One Step Closer

A música escolhida para apresentar o disco e o grupo ao público foi a explosiva “One Step Closer“, que além de ser o primeiro single, também entrou na trilha sonora do filme Dracula 2000 e no jogo Rock Band 2.

O vídeo da faixa foi gravado num túnel de metrô abandonado em Los Angeles e consiste em um grupo de jovens que se encontra em um beco e depois segue uma espécie de monge, que os leva até onde vários homens praticam artes marciais. Praticamente um sucesso instantâneo, a produção foi incansavelmente reproduzida na MTV e outros canais de música da época.

Crawling

O intenso segundo single retrata em sua letra o uso de drogas do vocalista e o abuso físico que Chester Bennington sofreu ainda na infância. A versão original da produção pensada pelo grupo traria no final uma cena baseada no filme A Experiência, de 1995, em que um fã psicopata mata uma banda inteira. Porém, a gravadora vetou a ideia.

Além de ter figurado nas paradas de diversos países, incluindo Reino Unido, Austrália, Nova Zelândia e Canadá, “Crawling” rendeu ao Linkin Park o Grammy de Melhor Performance de Hard Rock em 2002.

Papercut

A faixa que abre o disco, “Papercut“, foi eleita como terceiro single do disco, exceto nos EUA, onde a música não foi trabalhada. Dirigido por Nathan Cox e pelo DJ Mr. Hahn, o clipe consiste na banda interpretando a faixa num belo quarto de hotel, enquanto nos cômodos obscuros ao lado criaturas bizarras se manifestam. Uma curiosidade: a pintura de uma criança na parede vista aos 19 segundos foi criada por Mike Shinoda um dia antes das filmagens e é baseada na arte da demo “Xero”.

In The End

Com o inconfundível som de piano da introdução, a última música de trabalho é interpretada basicamente por Shinoda e, assim como “Papercut“, Chester se encarrega do refrão. Muito elogiada pela crítica, a canção também foi a mais bem sucedida da banda em termos comerciais, alcançando o Top 10 de inúmeros países e o segundo lugar no Hot 100 da Billboard.

Também dirigido por Nathan Cox e Joe Hahn, o clipe foi filmado durante as paradas do sexteto na turnê Ozzfest de 2001, em que gravavam em um fundo verde. A produção abocanhou o astronauta de Melhor Clipe de Rock no VMA de 2002. “In The End” permanece como uma das músicas mais reconhecidas do Linkin Park e é a mais tocada por eles desde o lançamento, ficando atrás apenas de “One Step Closer“.

Com mais de 27 milhões de cópias vendidas, “Hybrid Theory” garantiu ao grupo o recorde de disco de estreia mais vendido do século 21. O trabalho também é até hoje figura carimbada nas publicações que listam os melhores discos e inclusive foi citado no livro 1001 Álbuns Para Ouvir Antes de Morrer.

Questionado se fará alguma comemoração neste ano para o disco, Chester Bennington declarou: “Nós não fizemos nada grandioso no aniversário de dez anos e também não estamos planejando nada para o de 15. Mas em nossas cabeças, é muito visceral e tangível a noção de como nossas vidas mudaram com esse álbum. Veremos o que acontecerá quando chegar o de 25, se formos capazes de fazer alguma coisa”.

Confira as letras, traduções e mais do Linkin Park no Popzone.

|

Comentários no Facebook