“Tive que me preparar e me aceitar”, diz Monique Evans sobre namoro lésbico

Cleomir Tavares/Divulgação Monique Evans, de 59 anos, disse na tarde deste domingo (27) que precisou "se preparar" e "se aceitar" para o relacionamento lésbico com a DJ Cacá Werneck. As duas assumiram o namoro em público no camarote Devassa da Sapucaí, em fevereiro, no Carnaval. O casal, no entando, está completando 1 ano de relacionamento nesta semana.

por

"Tive que me preparar e me aceitar", diz Monique Evans sobre namoro lésbico

Monique Evans, de 59 anos, disse na tarde deste domingo (27) que precisou “se preparar” e “se aceitar” para o relacionamento lésbico com a DJ Cacá Werneck. As duas assumiram o namoro em público no camarote Devassa da Sapucaí, em fevereiro, no Carnaval. O casal, no entando, está completando 1 ano de relacionamento nesta semana.

“Demorou para rolar o primeiro beijo. Eu não gostava de mulher. Então, teve todo um negócio de aceitar, eu tive que me preparar para isso acontecer”, disse ela em entrevista ao programa “Eliana”, do SBT. “Eu vi a Werneck na internet e achava que era [a atriz] Tatá [Werneck]’, completou.

“A gente começou a conversar e vimos que tínhamos uma série de coisas em comum, nós duas tínhamos entrado em depressão por causa da ‘Fazenda’ (a Cacá quase entrou no reality show). Ela me sugeriu para começar a andar, a correr, para melhorar, porque eu estava péssima. Foi aí que me internei em uma clínica]”, contou a apresentadora.

Monique contou que Cacá foi visitá-la na clínica e que a situação começou a ficar séria. “Quando eu a vi, deu um negócio em mim,  eu senti algo estranho por ela. No outro dia, ela me mandou cinco dúzias de rosas e um cartão lindo. Aí, o babado foi ficando sério”, detalhou.

“Quando eu saí da clínica, começamos a malhar juntas. Um dia, ela me disse ‘vou te fazer mais feliz do que um homem’. Eu respondi ‘não diz isso porque, senão, me apaixono’. Foi aí que ela percebeu que teria uma chance”.

Você também vai curtir