Grazi Massafera surpreende público mais uma vez em “Verdades Secretas”

Reprodução/TV Globo23.set.2015 – Larissa (Grazi Massafera) chora após ser estuprada por vários homens na cracolândia em "Verdades Secretas"

por
  • Reprodução/TV Globo

    Verdades Secretas23.set.2015 – Larissa (Grazi Massafera) chora após ser estuprada por vários homens na cracolândia em “Verdades Secretas”

Na pele da modelo e viciada em crack Larissa, Grazi Massafera surpreendeu mais uma vez o público pelas cenas do estupro coletivo de sua personagem em “Verdades Secretas”, que foi ao ar nesta terça-feira (23). Em entrevista exclusiva ao Popzone na manhã desta quarta, a atriz conta que sabia do episódio desde o início da novela e que se preparou para as fortes cenas.

Para Grazi, a reação do público se deve ao realismo da cena e ao medo que as mulheres têm de passar por esse tipo de situação. “O estupro chocou porque é uma questão de medo, pânico e fobia que toda mulher tem desse tipo de agressão. É muito difícil de assistir porque pode acontecer. Toca mesmo em nós. E rolou uma preparação geral entre mim, a direção, a caracterização e o elenco. Fui envolvida pela magia da direção, fotografia, imagem. Houve muito cuidado. A gente já sabia que seria uma cena muito forte e que poderia ser censurada, mas dei o melhor de mim”, afirma.

No capítulo da trama, Larissa estava debilitada física e mentalmente pelo uso contínuo de droga, e atingiu o nível mais profundo do poço na cracolândia. Sem o apoio do namorado, Roy (Flavio Tolezani), a modelo foi amparada pelo missionário Emanoel (Álamo Facó), a quem havia recusado ajuda anteriormente. Abandonada, ela finalmente teve um momento de lucidez e se redimiu pedindo por socorro.

Grazi brinca que enquanto todos estavam emocionados com Larissa, ela assistia as cenas rindo pela conclusão de um trabalho bem feito. “As minhas amigas me mandaram fotos chorando e falando ‘olha o que faz comigo’. E eu lá toda feliz. Eu me critico um pouco, mas tudo estava tão casado que eu só podia ficar feliz”, ressalta.

Nas redes sociais, os internautas chegaram a dizer que Grazi merecia um Oscar pela atuação na novela. Ao ser informada pela reportagem, a atriz se surpreende: “Serio que falaram isso? Que lindo. Me emociona tanto esse carinho, a torcida. O incentivo do público é tão bonito. Estou realizada profissionalmente e como cidadã, porque de alguma forma passamos uma mensagem social e foi isso que fez eu me apaixonar pela Larissa. É um orgulho geral da equipe passar essa mensagem”.

Para compor com intensidade uma modelo viciada em drogas, Grazi passou algumas horas na cracolândia de São Paulo. Ela relata que a experiência com os usuários a fez enxergar a realidade muitas vezes distante dos olhos das pessoas.

“Ali pude ver que o pedido de ajuda está olhar de casa um, a falta de esperança, de mudança, a impotência, dor daquelas pessoas que não conseguem se livrar daquilo.  Não tem como não mexer com o nosso emocional. O que vivi ali foi aprendizado de vida, me fez mais humana e com mais maturidade”, afirma.

Após o pedido de socorro de Larissa, a modelo deve se converter a religião evangélica. Grazi não pode revelar o final da personagem, mas garantiu que “muita coisa vai acontecer ainda”. “É um final coerente com que a gente vê. Fiquei feliz”, enfatiza a atriz, destacando que o sucesso da personagem se deve também a parceria com Flávio Tolezani: “Ele é muito talentoso. Conversávamos antes de gravar e isso foi fundamental”.

Considerada uma das mulheres mais bonitas do Brasil, Grazi Massafera não teve problemas em abrir mão da vaidade para compor Larissa na fase decadente. Ela se entregou a personagem de tal forma que a fez entrar em um processo radical de emagrecimento, além de deixar de malhar e tomar sol.

Ela ressalta que era fundamental se encarar no espelho quando estava caracterizada de Larissa no fundo do poço. “Me ajudou extremamente, eu me transformava quando me olhava no espelho.  A caracterizadora Denise Teixeira merece todo o destaque. É um conjunto, não tem como eu agradecer um por um. A equipe se entregou um tanto. E posso te garantir: nem chegamos perto da realidade”, avisa a atriz.

Grazi diz ainda que não encontrava dificuldades para se livrar de Larissa. “Era mais fácil do que pensei. Minha realidade é tão diferente, meu momento pessoal é de renovação e a Larissa é de autodestruição. Sempre mantive ritual de fé e proteção no que eu acredito. E ainda chegava em casa e encontrava a luz da minha vida que é minha filha”, se derrete ela ao falar de Sofia, de três anos, fruto da união com o ator Cauã Remyond.

Cuspida em Marieta Severo

Outra cena de impacto de Larissa em “Verdades Secretas” foi mostrar os seios durante uma discussão com Visky (Rainer Cadete), e a tão comentada cuspida que a modelo deu em Fanny (Marieta Severo) após ser expulsa da agência.

Ao saber da cena, Grazi lembra que travou e tinha certeza de que não iria conseguir fazer aquilo com Marieta. “Eu li e disse: ‘meu Deus, não precisa disso”. Fui conversar ela na hora e disse: ‘acho que não tem necessidade e eu não vou consiguir”. Ela respondeu: “Grazi, para! Você vai'”, lembrou a atriz, que se emocionou ao falar da generosidade da atriz.

“A Marieta é diva, divina. Fiquei impressionada. Não sei nem o que dizer, ela é incrível, me deixou tranquila. E a cena foi de primeira. E no final a gente conversou, se abraçou. Ela é muito muito jovial, generosa, é tão lindo isso. É tão bom trabalhar com pessoas assim. Ela foi uma das primeiras que me recebeu com carinho. Eu perco as palavras ao me referir à ela”, diz Grazi, com a voz embargada.

A atriz ressalta que Larissa lhe trouxe prazer por atuar “por questões sociais” e não só pela vaidade. Grazi preferiu não comentar sobre seu futuro após a novela. “Não posso falar nada ainda, mas vem coisa aí”, ponderou.

De Walcyr Carrasco e direção de Mauro Mendonça Filho, “Verdades Secretas” termina nesta sexta-feira (25).

Você também vai curtir