Emmy 2015 registra pior audiência da história da premiação

Phil McCarten/AP Images/Chris Pizzelo/AP/Lucy Nicholson/ReutersPeter Dinklage, Viola Davis e Jon Hamm ganharam prêmios na 67ª edição do Emmy Awards

por

Emmy 2015 registra pior audiência da história da premiação

Peter Dinklage, Viola Davis e Jon Hamm ganharam prêmios na 67ª edição do Emmy Awards

O Emmy 2015 registrou a pior audiência da história da premiação, que já existe há 67 anos. Nem a enxurrada de prêmios para “Game of Thrones” foi suficiente para melhorar a situação do evento, que foi visto por apenas 11,9 milhões de pessoas neste domingo (20), de acordo com dados divulgados da consultoria Nielsen divulgados pela revista “Variety”.

Em relação à 2014, quando foi visto por 15,6 milhões, o Emmy perdeu quase quatro milhões de espectadores. Naquela ocasião, porém, a premiação foi exibida em uma segunda-feira e não competiu com um jogo da NFL, a liga de futebol norte-americano dos Estados Unidos.

O último recorde negativo da premiação havia sido de 12,3 milhões de pessoas, em 1990 e 2008. Em 1974, o Emmy havia registrado 6,5 milhões de espectadores, mas na época não havia a contagem total de público, de acordo com a Nielsen.

Em anos recentes, o recorde de audiência do Emmy foi em 2013, quando ele foi visto por 17,8 milhões. Já a maior audiência da história do prêmio foi registrada em 1986, quando 36 milhões assistiram sua transmissão.

Emmy histórico

Apesar de não ter ido bem de audiência, a 67ª edição do Emmy Awards pode ser considerada histórica.

Quebrando uma tradição da Academia de Artes e Ciências Televisivas de raramente premiar produções de fantasia, “Game of Thrones” foi a grande vencedora da noite com 12 prêmios. O feito é considerado um recorde, afinal nenhuma série havia sido tão premiada em apenas um ano anteriormente.

Baseada no romance “Crônicas de Gelo e Fogo”, de George R. R. Martin, “Game of Thrones” havia conquistado oito prêmios no Creative Emmy Awards e completou a festa recebendo os troféus de melhor série dramática, melhor ator coadjuvante (Peter Dinklage, o Tyrion), e melhor direção e melhor roteiro pelo episódio final da quinta temporada, “Mother’s Mercy”.

Outro resultado surpreendente na noite foi a vitória de Viola Davis, protagonista de “How To Get Away With Murder”, como melhor atriz de série dramática. Foi a primeira vez que uma atriz negra venceu a categoria.

“A única coisa que separa as mulheres negras das outras é a oportunidade. Você não pode ganhar um Emmy por papéis que simplesmente não existem”, disse Viola, completando o discurso emocionado citando outras atrizes negras: Taraji P. Henson, Kerry Washington e Halle Berry.

Um dos prêmios mais esperados da noite, a estatueta de melhor ator de série dramática parece ter ido para as mãos certas. Indicado oito vezes, Jon Hamm finalmente venceu por sua atuação como Don Draper, de “Mad Men”. A série foi encerrada este ano, depois de oito temporadas.

Você também vai curtir