Banda NDK estreia na área independente do Vagalume

por

NDK

Com apresentações de músicas covers de suas bandas de influências em bares e casas noturnas de toda região, a banda foi adquirindo experiência na vida artística e aprimorando os conhecimentos musicais, em poucos anos acumularam uma dezena de prêmios em festivais, incluindo o de melhor banda de pop rock de sua cidade de origem.

Em 2008, surgiram às primeiras composições autorais; um EP com quatro músicas foi lançado pela internet e gerou muita repercussão. O primeiro clipe produzido foi com a música “Demorou”. Feito por uma produtora universitária, o vídeo foi destaque do quadro “Garagem do Faustão” (Rede Globo) no início de 2009.

A aparição no quadro da emissora trouxe reconhecimento, aumento no número de shows, participações em emissoras regionais, matérias em revistas de circulação nacional, entre várias conquistas. Uma das mais importantes foi o reconhecimento profissional do produtor musical Tadeu Patolla, renomado pelo seu trabalho com artistas do “mainstream” (destaque para a banda Charlie Brown Jr.).

Após tanto trabalho e conquistas, o NDK estava pronto para gravar seu primeiro CD. Com três meses de produção, o álbum “Vício” foi lançado em Fevereiro de 2010 com 11 faixas autorais. A produção ficou por conta de Patolla, que identificou o grupo como “um potencial para o novo rock nacional“. O álbum foi disponibilizado na internet gratuitamente e logo após a boa repercussão, o CD físico foi liberado para venda. Juntamente com o álbum, foi lançado o vídeo clipe oficial com a música que dá nome ao CD. O clipe “Vício” teve a participação de Fernanda Saldanha (modelo e uma das musas do “Caldeirão do Hulk” de 2009) e estreou com sucesso em alguns canais regionais.

Após o CD Vício, o NDK lançou diversos singles, entre eles “Minha Paz”. A
música gerou o 2º vídeo oficial da banda, com um estilo já bem diferente do primeiro álbum, o clipe foi gravado em formato acústico e teve sua estréia em novembro de 2011.

Também em 2011, o NDK participou de programas da música brasileira, como o Estúdio Show Livre, foi finalista do concurso “Sua banda entre as maiores”, promovido pelo festival João Rock e gravou diversas matérias para emissoras do estado de SP.

De 2012 em diante, a banda seguiu na “Turnê Vício” e passou por diversas
cidades do interior paulista e grandes festivais com público de até 30 mil pessoas, como Festa do Morango em Itatiba/SP, Festa da Uva e Dia do Trabalhador em Jundiaí/SP, abertura dos shows de artistas conhecidos da mídia (como Strike, O Rappa e Nando Reis) e shows nos maiores eventos universitários.

Nos anos de 2013 e 2014 a banda se dedicou nos lançamentos de algumas músicas autorais com produção independente em seu estúdio próprio (Chapola Studio – Jundiaí/SP) e também com o produtor Sérgio Soffiatti.

Em um processo natural, uma nova fase está chegando para o NDK. A banda acaba de lançar um novo disco que explora novas fontes e idéias. Mais que uma aposta, é a certeza da continuidade de um bom trabalho.

O material foi gravado no estúdio Toca do Bandido no RJ e foi financiado pelos próprios fãs da banda através de um projeto de “crowdfunding”. A produção do trabalho é assinada por Tomás Magno, um baiano que cresceu junto de Tom Capone no templo musical do país, a Toca.

O primeiro single intitulado “Evoluí”, foi lançado no ano passado pelo site da revista Capricho, que colocou a banda como grande revelação do Rock nacional.

A festa de lançamento oficial aconteceu em Jundiaí e em São Paulo e deu início a nova turnê “NDK” que pretende rodar o país todo.

Para mais notícias, clique em Popzone e fique por dentro do mundo da música!

Você também vai curtir