NX Zero, Dr. Dre e Mac DeMarco estão nos lançamentos da semana

por


NX ZeroNorte

Nx Zero
Norte

Os últimos anos foram de confusão para o NX Zero. A banda, uma das últimas que pode realmente se gabar de ter atingido o grande público fazendo rock no Brasil, percebeu que estava muitas vezes tocando apenas por obrigação, e que o prazer de fazer música parecia estar desaparecendo.

A crise quase levou ao final do quinteto, mas, aos poucos as coisas foram se ajeitando. O que fica claro com esse disco, é que eles estavam precisando realmente dar uma guinada na carreira. Buscar novos climas, experiências e influências.

Norte” apresenta assim um novo NX. O pop/punk/emo que fez a fama do grupo praticamente foi limado das novas músicas que abre espaço para canções que mostram que eles ouviram bastante os últimos trabalhos de bandas como Kasabian, Black Keys e Arctic Monkeys.

Nx Zero

Também fica óbvio que essas canções pediam também uma nova maneira de encarar o estúdio. É aí que entra o produtor Rafael Ramos, assumindo o posto que por anos foi de Rick Bonadio.

Ramos fez o grupo gravar praticamente ao vivo e em sistema analógico, além de ter mostrado várias bandas e artistas que eles não conheciam para inspirá-los.

O resultado dessa mudança de rumo está aí e fica claro que ela foi benéfica para a banda e para o nosso mainstream. Agora é ver como o público da banda irá encarar essa nova fase. O fato é que “Norte” tem potencial não só para cativar os convertidos como também atrair um novo público para a banda – incluindo pessoas que, até aqui, nunca se interessaram por eles pela razão que seja.

Ouça “Meu Bem” com o NX Zero presente no álbum “Norte


Dr. DreCompton

Dr. Dre
Compton a Soundtrack by Dr. Dre

Foram necessários 16 anos – até os fãs do Guns ‘n Roses tiveram que esperar menos por “Chinese Democracy” – mas finalmente o rapper, produtor e magnata Dr. Dre lançou o seu terceiro, e aparentemente último, álbum.

Lançado de surpresa, vale dizer que esse não é o tão falado “Detox”, que há anos ele vinha prometendo lançar e que não deverá mais ver a luz do dia, e nem um dos outros projetos em que ele andou trabalhando. “Compton” é um disco feito com faixas mais recentes que foram inspiradas pela cinebiografia do NWA que em breve chegará aos cinemas.

Apesar disso, não esperem ouvir um álbum de rap old school com Dre tentando soar como seu antigo grupo soava há mais de 25 anos. Longe disso. O álbum é moderno, e aponta para o futuro.

Dr. Dre

O disco mostra que mesmo que não seja o melhor rapper do pedaço – o disco tem vários vocalistas convidados, Eminem, Kendrick Lamar, Snoop Dogg e seu antigo parceiro (e posterior rival) Ice Cube entre eles – na cadeira de produção ele não tem muitos competidores.

Compton” pode até não ser o grande disco de hip-hop deste ano – o título ainda pertence a Kendrick Lamar e seu “To Pimp A Butterfly” – mas é bom o bastante para impressionar não só os fãs de rap, mas o de qualquer pessoa interessada na música pop contemporânea.

O problema por ora, está em como escutá-lo. Como bom homem da indústria, Dre lançou o disco exclusivamente nos serviços de música da Apple – o disco físico deve sair em breve, mas nãos e sabe se as outras plataformas de stream irão recebê-lo. A exclusividade não o impediu de estrear

Isso, claro, desde que você esteja disposto a fazer vista grossa para algumas letras carregadas de misoginia ou os eventuais barulhos de tiros sendo disparados.

Ouça “Medicine Man” com Dr. Dre presente no álbum “Compton


Mac DeMarcoAnother One

Mac DeMarco
Another One

Você certamente nunca ouviu um disco que termina com o cantor dando o endereço de sua casa pedindo para você aparecer por lá para tomar um café. Isso já mostra de cara que o canadense Mac DeMarco é um artista bem diferente.

Mac vem lançando bons, e curtos, discos desde 2012. Esse mini-álbum recém-lançado, por exemplo, tem oito faixas em 23 minutos, apenas 12 a menos que o elogiado “Salad Days” do ano passado, que ampliou o apelo dele junto ao público e crítica.

Mac DeMarco

Apesar do pouco tempo, “Another One” tem mais a oferecer que muito disco com o dobro, ou mais, de sua duração. A música feita por ele é simples e de baixa fidelidade – o clima aqui é de demo tape ou gravação caseira.

Esse tipo de opção muitas vezes resulta em discos desleixados, onde a tal “atitude” surge para mascarar a falta de talento ou inspiração.

Mas,ao menos aqui, esse não é o caso. O artista sabe contornar as limitações de orçamento com arranjos inventivos, melodias cativantes e letras de um romantismo tocante e sincero. Fãs de indie rock, indie folk ou simplesmente de boa música pop feita com o cérebro e o coração certamente irão querer dar uma passada na casa dele para tomar um café e bater um papo depois de ouvi-lo.

Ouça “No Other Heart” com Mac DeMarco presente no álbum Another One

Você também vai curtir