Muçulmana, Samira diz que chefs aprovaram tiramisù sem bebida no “Bake Off”

Divulgação /SBT Participante do “Bake Off Brasil – Mão na Massa”, a dona de casa Samira se negou a usar bebida alcoolica para fazer uma receita de Tiramisù  na gravação do programa que irá ao ar no próximo sábado (15) no SBT. Ela, que é muçulmana, disse não ter usado o ingrediente na sobremesa italiana porque seria contra os seus princípios religiosos.

por

Muçulmana, Samira diz que chefs aprovaram tiramisù sem bebida no "Bake Off"

Participante do “Bake Off Brasil – Mão na Massa”, a dona de casa Samira se negou a usar bebida alcoolica para fazer uma receita de Tiramisù  na gravação do programa que irá ao ar no próximo sábado (15) no SBT. Ela, que é muçulmana, disse não ter usado o ingrediente na sobremesa italiana porque seria contra os seus princípios religiosos.

“Eu já havia dito que não utilizaria bebida por causa da minha religião. Já haviam me perguntado se eu tinha alguma restrição [em relação a usar alguns ingredientes] porque sabem que é algo normal. No meu dia a dia, eu não utilizo nenhuma bebida e nem derivado de suíno”, explicou.

Ela confessou que ficou apreensiva na prova eliminatória porque nunca havia feito Tiramisù antes do programa e também por temer não agradar o paladar dos jurados pela ausência de um ingrediente que eles esperavam encontrar no doce. No entanto, disse que ficou aliviada após a degustação às cegas – momento em que eles avaliam os pratos sem que saibam os autores das receitas – e que se saiu melhor do que outros participantes na classificação.

“A Carol [Firentino, jurada do programa] disse os pontos positivos, negativos e quando estava indo embora falou, ‘esse aqui não tem bebida’. Depois me perguntaram se eu não usei bebida por causa da minha religião. Eu disse que sim e ficou tudo bem. Tinham pratos melhores e piores do que o meu, mesmo os que usaram bebida”, afirmou.

Samira disse que está feliz com a repercussão do programa na mesquita que frequenta no bairro do Tatuapé, na Zona Leste de São Paulo, e junto a seus “novos amigos” – como gosta de chamar aqueles que a adicionam nas redes sociais depois que ela começou a aparecer TV. Ela acredita que o programa ajuda a diminuir a visão distorcida que as pessoas têm do islamismo.

“Muitas pessoas vêm falar comigo e dizem, ‘pensávamos que você era diferente. A gente vê você usando essas roupas e você é normal’. Eu pergunto, ‘normal como?’ Não tenho nada de mais. Vivo como qualquer outra pessoa, faço academia, vou ao supermercado (risos)”, disse. “Conhecendo o islã de verdade, as pessoas descobrem o que a religião transmite em sua essência. Para mim o islã s significa fazer o bem aos outros e a viver em paz, obedecendo a Deus porque acreditamos que após esta vida vamos prestar contas”, completou.

Samira aceitou se inscrever no “Bake Off” após a sugestão de uma de suas cinco filhas. Casada há 24 anos, sempre gostou de fazer bolos e sobremesas sob encomenda e tem o sonho de abrir uma confeitaria própria após o fim do programa.

Você também vai curtir