Irmão de Rafael Vitti, Francisco mantém “reinado” da família em “Malhação”

Reprodução/Instagram/rafaavittiSai um irmão, entra outro: Rafael Vitti se despede na novela nesta temporada, e Francisco Vitti faz sua estreia na TV

por
  • Reprodução/Instagram/rafaavitti

    Irmão de Rafael Vitti, Francisco mantém "reinado" da família em "Malhação"

    Sai um irmão, entra outro: Rafael Vitti se despede na novela nesta temporada, e Francisco Vitti faz sua estreia na TV

As fãs não precisam se preocupar, porque o reinado dos Vitti permanece intocado em “Malhação”. Enquanto o primogênito Rafael, sucesso entre as adolescentes como Pedro, faz sua despedida da novela na próxima sexta-feira (14), o caçula Francisco se prepara para estrear na nova temporada da atração, que chega segunda (17).

Com a vocação herdada do pai, João Vitti, e da mãe, Valéria Alencar, os dois comemoram a coincidência, que vira até piada na família. “As pessoas falam que essa temporada de ‘Malhação’ só tem filhos de atores famosos, mas não é o meu caso. Quem sabe meus filhos me botem lá?”, brinca João, 47, que fez participação no folhetim em março.

Estudante de teatro há cinco anos e com alguns trabalhos em cinema no currículo, Francisco, 18, tem um bom exemplo do que vem pela frente: com a sensação de dever cumprido, Rafael, 19, diz que estrear na novela “foi um grande começo”. “Cheguei com atores da mesma geração, e isso criou uma união muito grande. Aprendi como funciona a televisão e isso abriu as portas para a minha comunicação com os jovens”, conta ele, que junto com a ex, Isabella Santoni, conquistou uma legião de “perináticos”, os entusiastas do casal Perina.

Montagem Popzone/Reprodução

Irmão de Rafael Vitti, Francisco mantém "reinado" da família em "Malhação"

Família Vitti reunida: Rafael e Francisco seguiram os passos dos pais, João e Valéria

Irmão de Rafael Vitti, Francisco mantém "reinado" da família em "Malhação"

Mas o aprendizado vai além, sublinha o irmão mais velho. “É um desenvolvimento como ser humano, um convívio obrigatório com muita gente diferente. Você descobre onde é seu espaço, o respeito, o cuidado com o parceiro de cena. Mas ele é um menino de ouro, o moleque tem muito talento e a cabeça no lugar. Não tem esse deslumbramento de querer ser celebridade. Nosso ofício é de artista, ficar famoso não é a onda dele”, afirma.

Elogio de irmão é suspeito, mas o discurso equilibrado se repete no caçula e também no pai. Nos momentos que passam juntos – a hora das refeições é o momento preferido da família -, trabalho é o tópico menos popular das discussões caseiras. Mas isso não significa que João deixe de orientar os meninos em relação aos deveres e responsabilidades da carreira, que ganha outro status quando se está na televisão. “Passo pra eles que eles falam para milhares de pessoas, que se inspiram neles, que os admiram. E é importante retribuir, pequenos gestos fazem muita diferença”, diz.

Os perrengues da profissão também não foram deixados de lado. “Meus pais sempre me conscientizaram de todos os riscos. Hoje eu posso estar na novela, amanhã em lugar nenhum. Mas sempre me deram a maior força, eles sabem que vou ser feliz fazendo o que gosto”, diz Francisco, que chegou a fazer teste para “Malhação Sonhos”.
Montagem Popzone/Reprodução

Irmão de Rafael Vitti, Francisco mantém "reinado" da família em "Malhação"

Francisco Vitti e Rafael Vitti na infância: os dois seguiram a carreira dos pais

Irmão de Rafael Vitti, Francisco mantém "reinado" da família em "Malhação"

Agora, no entanto, já formado no Ensino Médio, ele vai poder se dedicar integralmente à novela antes de decidir se cursa faculdade de Artes Cênicas, História, Comunicação ou Cinema. “Meu pai sempre falou para priorizar os estudos. Mas é bom começar a trabalhar cedo, sair desse universo de escola, mesada”, afirma ele, que interpreta o estudante Felipe na trama, um aluno do colégio Dom Fernão à noite e funcionário de um posto de gasolina durante o dia.
“Nascido na coxia”, Francisco se diz preparado para o assédio e se espelha no profissionalismo do irmão, cujo papel foi ganhando terreno pouco a pouco. “A gente conversou sobre isso. Meu personagem não é protagonista, assim como o dele não era. O crescimento foi fruto de um bom trabalho, pé no chão e dedicação”, afirma.
Conselhos devidamente transmitidos, Rafael agora se dedica aos ensaios da peça “Zero de Conduta”, que estreia em Vitória no dia 23, e ao lançamento do livro de poesias “Quer se Ver no Meu Olho?”, na Bienal do Livro, em setembro. O próximo plano é retomar o curso de Artes Cênicas na Unirio, que trancou no primeiro período, por conta do ritmo pesado das gravações. O último dia no set, aliás, teve um gostinho misto de festa e de despedida. “Fiquei muito feliz por fechar um lindo trabalho, mas ao mesmo tempo dá saudade. Foi um convívio muito intenso, criamos um vínculo muito forte”, conta.
Fotos de divulgação

Irmão de Rafael Vitti, Francisco mantém "reinado" da família em "Malhação"

João Vitti em cena de “Despedida de Solteiro”, sua primeira novela, em 1992; e na série “Milagres de Jesus”, seu último trabalho na Record, em 2014

Irmão de Rafael Vitti, Francisco mantém "reinado" da família em "Malhação"

Também dedicado aos palcos, João pretende levar para São Paulo o espetáculo “A Dama do Mar”, que passou uma temporada em Portugal. Mas uma volta à TV não está descartada: às voltas com um projeto de série em Manaus, ele diz que tem vontade de investir mais no veículo, onde seu último trabalho foi na minissérie “Milagres de Jesus”, na Record. “Virei ator bíblico”, brinca ele, visto recentemente na reprise de “Despedida de Solteiro” (1992) no canal Viva, em que interpretava Xampu.
“Foi meu primeiro trabalho, e foi no susto. Na época, não tinha nenhum aparato como eles têm hoje, preparação com Eduardo Milewicz, uma equipe de feras. Com a reprise da novela, estou tendo um retorno muito positivo. Nas redes sociais, virei uma pessoa querida pelos fãs dos meninos. É bacana, sou o tiozão que incentiva, que chama atenção, que alerta. Tem sido uma troca fantástica. Na minha época era carta, né? Fui campeão duas vezes na Globo, recebia centenas. São outros tempos, nessa questão estou aprendendo com eles”, diz João.

Você também vai curtir