Falcão diz ter sido convidado para ser candidato à presidência da República

Reprodução/Twitter/SBTonlineFalcão diz que só não aceitou porque ficou com medo de ganhar

por
Falcão diz ter sido convidado para ser candidato à presidência da República
Falcão diz que só não aceitou porque ficou com medo de ganhar

Falcão revelou na tarde deste sábado (1) que já foi convidado para ser candidato à presidente da República e que só não se candidatou porque ficou com medo de ser eleito pela população.

Durante entrevista ao “Programa Raul Gil”, do SBT,  o cantor disse que o partido que o convidou queria uma pessoa que tivesse uma certa popularidade no Brasil inteiro.

“[Já] fui convidado. Para você ter uma ideia, e não é brincadeira não, fui convidado para ser presidente da República. Só não me candidatei mesmo porque fiquei com medo de ganhar. Eu vi que o povo ia votar [em mim]”, afirmou o cantor. “Só não vou dizer o nome do partido para não levantar a bola. Um desses partidos menores achou que eu era…eles querem uma pessoa que tem popularidade no Brasil todo, que vai ter muitos votos. Nem é para ser eleito. É para que o partido dê uma alavancada”, acrescentou Falcão, em seguida, sem citar o nome do partido, nem quando ocorreu o convite.

O cantor citou ainda o exemplo do palhaço Tiririca e afirmou que o deputado o surpreendeu. “Para entrar na política, o camarada tem que ter o dom de político. Não é só porque é famoso e tem um certo apoio público. Eu fui contra [Tiririca], antes, mas, por incrível que pareça, e que me contradiz um pouco, é  porque o Tiririca está sendo um bom deputado. Sei que ele é um cara bem ativo [em Brasília]”, avaliou.

Falcão também opinou sobre a crise política no Brasil e criticou aqueles que participam do “panelaço” contra a presidente Dilma Rousseff (PT). “O que está acontecendo no Brasil é uma grande falta de educação política. É uma grande ‘Maria vai com as outras’. Essas pessoas que fazem o ‘panelaço’, a grande maioria não sabe nem o porquê. Então, tem que educar esse povo. O problema é a educação”, opinou.

Você também vai curtir