TOPO

Em encontro com Macedo, Silvio elogia templo e brinca com a própria morte

por Redação / Publicado em segunda-feira, 03 ago 2015 11:10 AM / / 530 views
 silvio

A Record exibiu na noite deste domingo (2) uma longa reportagem em que relata os bastidores do encontro entre os empresários Edir Macedo, dono da TV Record, e Silvio Santos, proprietário do SBT, a segunda e a terceira maiores emissoras do país, respectivamente. O encontro aconteceu durante a semana no Templo do Salomão, sede da Igreja Universal do Reino de Deus, em São Paulo.

Na reportagem, a Record mostra Silvio conhecendo detalhes do templo e falando sobre as suas raízes religiosas.  “Que coisa extraordinária. Um templo espetacular. Posso fotografar?”, perguntou Silvio a Macedo. “Pode, claro. Fique à vontade”, respondeu o Bispo. “Eu tinha a maior vontade de conhecer. Eu viria aqui mesmo se a minha mulher não viesse”, disse o dono do Baú.

Ainda durante o encontro, Silvio também brinca com a própria morte. “Eu sei que é um sono profundo, deve ser gostoso dormir”, brincou o apresentador.

Depois de 17 anos, Silvio Santos e Edir Macedo voltaram a se encontrar. A primeira vez foi aconteceu em 1998, quando Ratinho se desligou da Record e foi para o SBT. Silvio tomou a iniciativa de ir pessoalmente, numa manhã de domingo, sozinho, à igreja da avenida João Dias, em Santo Amaro, zona Sul de São Paulo, para tratar da questão da multa.

Além do casal Esther e Edir Macedo, a filha deles, Cristiane Cardoso também esteve presente, acompanhada do marido, Renato Cardoso. Esta visita será motivo de uma reportagem do próximo “Domingo Espetacular”, feita por Adriana Araújo.

Compra da TV Record

Através de um intermediário, Edir Macedo disputou a compra da TV Record –que pertencia a Silvio Santos e a família Machado de Carvalho– com o Grupo Televisa, do México, com o Grupo Abril, com o Jornal do Brasil, o empresário Edevaldo Alves da Silva e o ex-governador de São Paulo Orestes Quércia. Macedo levou a melhor em 1990.

O interesse de Edir Macedo pela Record começou por meio de uma ligação telefônica, em 1989, quando ainda morava em Nova York. “A Record estava indo bem, mas aí vieram aquelas loucuras do Silvio. Ele queria passar três vezes o mesmo filme em um dia. Silvio Santos é um extraordinário vendedor, um homem de grande intuição comercial e um péssimo diretor de programação. Você vê o SBT, aquilo é uma lástima. É extremamente inseguro. Você pode ser escravo do Ibope, mas não pode tirar um programa do ar depois de um dia”, diz Edir Macedo, em um trecho trecho publicado pela livro “O Bispo – A História Revelada de Edir Macedo”, escrito por Christina Lemos e Douglas Tavolaro, publicado pela editora Larousse do Brasil em outubro de 2007.

Segundo a biografia, Edir Macedo assumiu uma dívida de 45 milhões de dólares ao adquirir a Record, pagas em várias parcelas, e com muita dificuldade. Ele só conseguiu pagar todas as parcelas graças ao Plano Collor, que desvalorizou o dólar.

|