É possível fazer topless no Brasil? Famosas debatem prós e contras

Reprodução/InstagramBem à vontade, a ex-BBB Maria Melilo postou uma foto em que aparece fazendo topless durante as férias em Ibiza, na Espanha

por

img_55351Bem à vontade, a ex-BBB Maria Melilo postou uma foto em que aparece fazendo topless durante as férias em Ibiza, na Espanha

Os biquínis podem ser mais ousados a cada verão, mas tirar a parte de cima é algo inimaginável para muitas brasileiras. Normal em muitos países, o topless ainda não é visto com bons olhos no país, e as famosas, que ainda por cima são alvo dos fotógrafos de plantão, contam que se sentem mais à vontade em viagens ao exterior e em lugares mais reservados.

Recentemente, a ex-BBB Maria Melilo publicou algumas fotos em que aparece bem à vontade durante suas férias em Ibiza, na Espanha. Ao lado das amigas, ela decidiu reforçar o bronzeado ao natural – e teve as fotos removidas por conta de uma política do Instagram que não permite nudez. “Não me arrependi de ter feito”, afirmou. “Aqui é muito normal, no verão fica uma loucura, vêm turistas de todas as partes curtir as baladas”, contou ao Popzone, afirmando que não pretende repetir a atitude em praias brasileiras porque “é proibido”.

No entanto, a atriz Ana Paula Nogueira, 36, idealizadora do movimento Topless in Rio, o problema não está na lei, mas no comportamento brasileiro. “Aqui não é proibido, ele pode até ser encaixado numa lei de atentado ao pudor, mas é algo subjetivo, de acordo com o advogado do movimento. Dificilmente alguém vai preso por isso. Mas as pessoas em volta não sabem, podem fazer alvoroço, e um policial pode acabar levando a pessoa pra delegacia. Mas é uma questão cultural”, diz.

Para a ex-BBB Ariadna, essa é a principal barreira para a prática ser aceita com mais naturalidade por aqui. “Infelizmente, o Brasil não tem um preparo para topless. Uma classe falando que é coisa do diabo ou que é vulgar e outra de tarados que só querem um mínimo de motivo para molestar as mulheres”, diz ela, que mora em Turim, na Itália. Ela também teve as fotos removidas de seu perfil no Instagram, mas ela explica que no exterior o ato não é ofensivo. “Aqui (na Europa) a marquinha de biquíni é cafona”, diz.
Reprodução/Instagram/arantesariadna

É possível fazer topless no Brasil? Famosas debatem prós e contras

23.jul.2015 – De férias, ex-BBB Ariadna faz topless em praia da França e divulga as imagens em sua conta do Instagram

É possível fazer topless no Brasil? Famosas debatem prós e contras

Para a atriz e cantora Antonia Morais, que em breve estreia no cinema ao lado da mãe, Gloria Pires, a opção por fazer ou não topless é muito pessoal – justamente por isso prefere locais bastante reservados. “Cada um sente uma necessidade, às vezes é uma questão de liberdade, às vezes é porque a pessoa não gosta da marquinha. Mas tudo depende de onde você está e como se sente ao deixar os peitos à mostra. Não vejo problema. Já fiz. Fui uma criança criada na fazenda, andava pelada o dia inteiro. Mas não gostaria que as pessoas vissem. Só acho que as pessoas têm que ser livres. Faz o que te deixa feliz e tudo certo”, afirma a jovem de 23 anos.
Mas o direito de fazer topless onde bem entender é justamente a bandeira das militantes como Ana Paula. “No Arpoador no final da tarde e em dias de semana, em horários alternativos, dá pra fazer numa boa. Ali tem muitos estrangeiros, muitos artistas, ninguém vai mexer com você. Mas é um nicho. Queremos que seja possível em outros lugares também. A galera da Zona Sul, que se diz muito antenada, é a mais preconceituosa”, conta a atriz, que atuou recentemente em “Verdades Secretas”.
A atriz Dida Camero, que interpreta a Lourdeca na mesma novela, conta que também sempre encarou a nudez de forma natural. “Sempre tomei banho de cachoeira pelada. Morei muito tempo fora, na Suíça, na Dinamarca, na Inglaterra, na França, e lá é natural. Na Dinamarca faz muito frio, então quando bate um sol todo mundo tira a roupa na praça, você vê um monte de gente pelada”, afirma.
Lá fora, celebridades como Miley Cyrus, Cara Delevingne, Kate Moss e Dakota Johnson tomam sol sem a parte de cima do biquíni sem medo. E foi justamente na época em que morou em Portugal que Ana Paula percebeu que o topless não era privilégio de turistas, mas até de senhoras, num país católico, como ela ressalta.
“Nossa postura é mais pela hipocrisia. Lá fora pode e aqui não? Canso de esbarrar com algumas pessoas no sul da França que, aqui, dizem que é pouca vergonha. Não existe obrigação, a ideia é todo mundo se sentir à vontade. A praia, que sempre foi considerado um espaço democrático, acabou se tornando antidemocrática”, analisa.

Você também vai curtir