Chimbinha entra com processo por calúnia e difamação, diz assessor

Edu Moraes/RecordJoelma e Chimbinha apresentam o último "Domingo da Gente" O amigo e assessor pessoal de Chimbinha, Mauro Neto, revelou ao UOL que o músico entrou com uma denúncia por calúnia e difamação na Dioe (Divisão de Investigação e Operações Especiais) de Belém (PA) contra pessoas que, segundo Chimbinha, espalharam boatos de que ele traiu Joelma.

por

Chimbinha entra com processo por calúnia e difamação, diz assessor

Joelma e Chimbinha apresentam o último “Domingo da Gente”

O amigo e assessor pessoal de Chimbinha, Mauro Neto, revelou ao Popzone que o músico entrou com uma denúncia por calúnia e difamação na Dioe (Divisão de Investigação e Operações Especiais) de Belém (PA) contra pessoas que, segundo Chimbinha, espalharam boatos de que ele traiu Joelma.

Após a repercussão do fim do casamento dos dois, anunciado na última sexta-feira (21), Chimbinha contratou Mauro para ser seu “gerenciador de crises”. À reportagem, Mauro disse que o músico está revoltado com as notícias sobre os motivos que levaram ao fim do casamento e tomou “medidas cabíveis”. Segundo ele, o guitarrista da banda Calypso descobriu que “pessoas que se diziam fãs do grupo”, se aproveitaram de uma “crise que o casal estava passando” para “espalhar inverdades”.

“Essas pessoas utilizaram de mensagens de celular e redes sociais e propagaram esses absurdos de que ele traía a Joelma, o que é mentira. A Joelma se deixou influenciar por esses comentários, mas não houve traição por parte dele. Com os nomes em mãos, o Chimbinha entrou com o processo por calúnia e difamação”, afirmou Mauro. O delegado titular da Dioe não foi encontrado para comentar a denúncia. Caso comprovada, a pena prevista para o crime de calúnia e difamação é de seis meses a dois anos de detenção.

Depois que os músicos divulgaram o comunicado anunciando o fim do casamento, Joelma passou o final de semana em Recife (PE) e Chimbinha ficou em Belém. Eles manterão os compromissos da banda Calypso. Nesta segunda, a banda gravou o “Programa Raul Gil”, no SBT, mas segundo pessoas ligadas à produção, Joelma e Chimbinha evitaram comentar sobre o divórcio. O programa vai ao ar no dia 5 de setembro.

 

Chimbinha entra com processo por calúnia e difamação, diz assessor

Mauro Neto complementou que o músico só quer preservar a família “neste momento delicado”. Chimbinha divulgou no último domingo um comunicado dizendo que o excesso de trabalho foi o que o distanciou da família.

“Para mim a minha família vale mais do que tudo na vida. Joelma é uma pessoa do bem, uma mulher linda, inteligente e íntegra, uma artista de qualidade internacional. Os nossos filhos amados são a nossa razão de viver. Estou muito triste e abalado com tudo isso. A banda Calypso é muito importante, sim, mas o fundamental em minha vida é a minha família, aliás, uma família constituída com muito amor, muita dedicação e respeito ao lado de Joelma”, disse.

Ele continuou dizendo que Joelma é um ser “humano especial, uma pessoa boa, decente e muito espiritualizada” e pediu perdão à ela e aos filhos.

“Creio que a maneira correta que a gente tem para superar essa crise é continuarmos juntos. Já passamos por outras crises, por outras tantas dificuldades, mas ficamos juntos e vencemos. Aqui de público peço perdão a ela e aos nossos filhos por todo e qualquer constrangimento que tenha sido causado por mim ao longo desse nosso tempo de convivência familiar e profissional. Toda vez que estive ausente de casa e da vida dos meus familiares o fiz por conta do meu trabalho”.

Joelma e Chimbinha foram casados por 18 anos e têm dois filhos, Yago e Yasmin. A assessoria da banda informou ao Popzone que Joelma não vai se pronunciar sobre a separação. “O que ela tinha para falar foi divulgado no comunicado que soltamos na sexta”, disse.

Você também vai curtir