Chemical Brothers, Jason Isbell e Nervo estão nos “Lançamentos da Semana”!

por


The Chemical BrothersBorn In The Echoes

The Chemical Brothers
Born In The Echoes

Com esse álbum, os Chemical Brothers acabam de fazer história na parada britânica. O disco foi o sexto da dupla a chegar ao número 1, uma marca jamais alcançada por um artista de dance music.

Melhor ainda, é saber que eles continuam viáveis não só do ponto de vista comercial, mas principalmente enquanto artistas, capazes de fazer trabalhos de grande relevância.

Born In The Echoes” chama atenção por manter as características da dupla, mas sem que ele soe datado ou como mero pastiche.

Estão aqui os ritmos ora quebrados, ora hipnotizantes, as participações especiais de peso – Beck, St. Vincent e Q-Tip do A Tribe Called Quest entre eles – e as faixas com clima psicodélico. Por outro lado, o álbum carrega nos climas sombrios, deixando um pouco de lado as explosões sonoras que caracterizaram os discos deles nos anos 90.

The Chemical Brothers

Dessa forma, é interessante comprá-los com o Prodigy, o outro bastião da cena eletrônica noventista que coincidentemente também voltou a lançar um álbum em 2015.

O grupo de Liam Howlett voltou com um trabalho vigoroso e de grande impacto, também comercialmente falando, mas que certamente remete aos discos deles de 20 anos atrás.

Já Tom Rowlands e Ed Simons escolheram arriscar mais e criar faixas que certamente vão surpreender fãs e aqueles que deixaram de acompanhar a dupla com afinco em algum ponto da década passada.

Born In The Echoes” mostra que a pausa de cinco anos entre esse lançamento e o último trabalho de estúdio foi bastante benéfica para a dupla. Melhor ainda, ele só faz crescer a expectativa pela apresentação deles no Brasil – eles serão a principal atração do Sónar Festival, dia 28 de novembro em São Paulo.

Ouça “Go” com os Chemical Brothers presente no álbum “Born In The Echoes


Jason IsbellSomething More Than Free

Jason Isbell
Something More Than Free

Uma das maiores surpresas da semana passada foi ver esse belíssimo disco entrando no top 10 americano e 20 da Grã Bretanha.

Apesar de relativamente jovem, 36 anos, Isbell já pode ser considerado um veterano com vários discos no currículo em uma trajetória que começou em 2001 quando ele se juntou à excelente banda Drive By Truckers.

A música deste cantor e compositor nascido no Alabama é simples e sem preocupações em ser inovadora. Na verdade ele trabalha em um idioma que não parece carecer de mais nomes.

Jason Isbell

Falamos da música de pegada basicamente acústica, influenciada pelas formas mais tradicionais da música americana e também por Bob Dylan, The Band, Bruce Springsteen e demais artistas que bebem dessa fonte.

O que diferencia Isbell de seus colegas é sua enorme sensibilidade, a facilidade que tem para criar melodias arrebatadoras e o fato de ser um letrista de raro talento.

De quebra, ele – e seu produtor logicamente – também sabem como arranjar essas canções da melhor forma possível. A ambientação aqui no geral é esparsa, com algumas faixas contando apenas com Isbell e seu violão, mas alguns momentos mais “cheios”, com seus músicos ganhando maior destaque se fazem presentes. “Something More Than Free” desponta assim como um dos grandes discos de 2015. É ouvir e se emocionar.

Ouça “24 Frames” com Jason Isbell presente em “Something More Than Free


NervoCollateral

Nervo
Collateral

As gêmeas australianas Miriam e Olivia Nervo chegam finalmente ao seu disco de estreia depois de lançarem vários singles – elas também compõem e criam remixes para nomes de ponta da cena musical.

Collateral” deve agradar quem é fã de EDM e de música para dançar mais comercial e radiofônica em geral. Ou seja, quem está atrás de algo mais denso ou instigante certamente não irá se interessar por muita coisa aqui. Mas se a ideia é se divertir sem maiores preocupações, o álbum funciona bem como um todo, ou como fonte de faixas para playlists.

Nervo

O disco mostra que os anos de experiência ensinaram as garotas a criar faixas fortes e de grande apelo.

De quebra, ele também funciona como um resumo da carreira delas, já que o trabalho tem canções recentes, mas também músicas mais antigas, algumas datando de 2011.

A lista de convidados também é de primeira e inclui Kylie Minigue, Nile Rodgers do Chic, Steve Aoki Nicky Romero e mais. Em resumo, o disco uma boa pedida para fãs desse estilo de música.

Ouça “The Other Boys” com o Nervo presente no álbum “Collateral

Você também vai curtir