Babilônia – Regina é condenada à prisão por tráfico de drogas

Reprodução/"Babilônia"/GShowApós ser condenada, Regina (Camila Pitanga) é consolada pelo namorado, Carlos Alberto (Marcos Pasquim), em "Babilônia"

por
  • Reprodução/”Babilônia”/GShow

    Babilônia

    Após ser condenada, Regina (Camila Pitanga) é consolada pelo namorado, Carlos Alberto (Marcos Pasquim), em “Babilônia”

A honestidade sempre foi uma das principais virtudes de Regina (Camila Pitanga) em “Babilônia”, mas para a Justiça, ela é considerada culpada no julgamento que vai ao ar no capítulo deste sábado (8). Acusada por conta de uma armação que colocava substâncias ilícitas na mochila da filha, ela é condenada a uma pena de cinco anos de prisão por tráfico de drogas, além de uma multa.

Assim que sai o veredito, Paula (Sheron Menezzes) procura tranquilizar a amiga, de acordo com o site oficial da trama. “Eu vou recorrer, ela vai aguardar o novo julgamento em liberdade”, afirma a advogada. Mas o pensamento de Regina é proteger Júlia (Sabrina Nonata). Imediatamente, ela pede a a Dora (Virginia Rosa) que ligue para Luís Fernando (Gabriel Braga Nunes): “Diz pra ele não deixar a Júlia saber!”.

Ao saber da condenação, Vinícius (Thiago Fragoso), com a ajuda de Valeska (Juliana Alves), descobre que Wolnei (Peter Brandão) está envolvido na armação que incriminou injustamente a gerente do Estrela Carioca. O advogado trata de conseguir um encontro com ele para esclarecer a situação.

Frente a frente com Regina, Wolnei não consegue mais mentir e conta toda a verdade: que agiu a mando de Murilo (Bruno Gagliasso). “Ele não tá nisso sozinho, tem uma mulher, aquela perua…”, conta o jovem.

Indignada, a mãe de Júlia resolve enfrentar Murilo e cobra a verdade. O malandro tenta desconversar, mas Regina insiste. “Me diz quem é a tua cúmplice! É a Beatriz, não é?”, pergunta ela, revoltada.

Você também vai curtir