“Amy” já é o 2° documentário de maior bilheteria do Reino Unido

Após sete semanas de exibição, "Amy", filme sobre a vida da cantora Amy Winhouse, ultrapassou "A Marcha dos Pingüins" e se tornou o segundo documentário de maior bilheteria nos cinemas do Reino Unido.

por

Após sete semanas de exibição, “Amy”, filme sobre a vida da cantora Amy Winhouse, ultrapassou “A Marcha dos Pingüins” e se tornou o segundo documentário de maior bilheteria nos cinemas do Reino Unido.

Com 3,44 milhões de libras (cerca de R$ 18,68) arrecadadas até o momento, a produção do cineasta Asif Kapadia só perde para “Fahrenheit 9/11”, do americano Michael Moore.

Em terceiro e quarto lugares aparecem “A Marcha dos Pingüins” (3,17 milhões de libras), do francês Luc Jacquet, e “Senna” (3,3 milhões de libras), também dirigido por Kapadia,

Polêmica, a edição de “Amy” revoltou o pai da cantora, Mitch Winehouse, por mostrar que ele teria sido negligente ao vício da filha em drogas, que acabou causando sua morte em 2011, em uma overdose acidental.

Mitch, que prepara um documentário alternativo sobre Amy, também nega que seu divórcio tenha afetado de forma tão contundente a cantora.

O cineasta se defendeu das acusações: “Acho que este é um filme sobre Amy e sobre o que aconteceu a ela e às pessoas ao seu redor”, afirmou ao jornal “The Independent” em junho. “Quando você lê as letras das músicas, você entende que todas as respostas estão ali. Não há nada no filme que já não esteja nas letras.”