TOPO
Sem categoria

San Diego Comic-Con 2015

por Bibi Toledo / Publicado em segunda-feira, 13 jul 2015 07:06 AM / / 517 views

comic-con-2015-pic

  • “Muitas pessoas me conhecem por Deadpool, mas meu nome, pelo qual meus amigos mais íntimos me conhecem, é Wade Wilson. Você me pergunta por que o painel mais esperado no Hall H foi sobre Deadpool? Vamos pensar: Ora, o filme se chama Deadpool! Todo mundo ama Deadpool porque todo mundo tem um pouco de insanidade pronta pra por pra fora. E Deadpool, que no caso sou eu, é a perfeita combinação disso. Então eu sou a loucura de todo mundo. Agora, dizer que eu sou vulgar? Amigo, eu sou um perfeito modelo para as crianças. Eu os ensino a forma correta de segurar uma arma. Ensino como não dirigir feito um idiota. Sou um mestre em ensinar as crianças os ‘sins’ e os ‘nãos’ da vida. E qualquer um que diga o contrário pode conversar com minhas amigas aqui [mostra as armas].”

    Foi assim que o paisagista Adam Medina, 27, explicou à reportagem do POPZONE na Comic-Con quem é Deadpool, esse herói, ou melhor, anti-herói que pouca gente ouviu falar, mas que é adorado por milhões de nerds.

    A prova de sua popularidade aconteceu neste sábado (11), no Hall H, o maior salão de eventos da convenção que acontece todo ano na cidade de San Diego, ofuscando até os lançamentos de filmes como “Batman vs Superman” e “X-Men: Apocalipse”. A histeria foi tanta, que os fãs pediram bis do trailer do filme, deixando a mídia americana tentando entender o fenômeno que se esconde por trás desse nome.

    Vulgar, boca suja, indisciplinado, o personagem que no cinema será interpretado pelo ator Ryan Reynolds, parece reunir tudo que os jovens mais adoram: irreverência, informalidade, mas sem perder o senso de justiça.

    Outros fãs do personagem também deram suas opiniões sobre os atrativos de Deadpool, como, por exemplo, o fuzileiro naval Nate Avery, 24. “Deadpool não dá a mínima. Ele faz o que quer, e as pessoas gostariam de fazer isso mais frequentemente. Ele acaba sendo superior a outros heróis porque não tem um código moral muito estrito.”

    Há ainda quem o adore por ele ser um misto de outros personagens e HQs. Pelo menos foi esta a opinião do estudante Marcello Martinolli, 18, que também estava na Comic-Con fazendo cosplay de Deadpool.

    “Deadpool mistura vários gêneros de heróis, da DC à Marvel. E ele também quebra a quarta parede [ou seja, conversa com o público]. Todo mundo adora isso. Ele sabe que está em uma HQ ou em um filme e ele brinca com isso. Ele é muito pesado pra TV, por isso a chegada dele ao cinema foi tão esperada. Eu gosto dele porque ele não ouve qualquer merda de qualquer um e ele é seu próprio chefe.”

    O personagem também faz sucesso entre as mulheres. A universitária Maerah Ahmed, 18, disse que Deadpool é diferente de todos os heróis da Marvel por sua falta de disciplina.

    “Ele não é formal, é muito divertido e, mesmo assim, suas intenções são boas. E ele tem apelo com os mais jovens porque ninguém quer ser super disciplinado, certinho, perfeito. Superman, Batman, Capitão América são modelos inalcançáveis para a maioria das pessoas. Eles chegam a ser artificiais até. E o Deadpool é vulgar, usa gírias. Todo mundo se identifica. No começo eu estava um pouco cética quanto à escolha do Ryan Reynolds, mas depois vi que ele é bom pra criar esse tipo divertido e achei uma boa escolha. Melhor que Ben Affleck como Batman.”

    Há, por fim, que goste do personagem por questões de projeção, como contou o pirotécnico Jared Dahlerbruch, 18. “Gosto do Deadpool porque o Ryan Reynolds é casado com Blake Lively. Então eu me projeto nele (risos).”

  • |

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *