Assim como Jô Soares, Mariana Godoy entrevista Dilma no Palácio da Alvorada

Reprodução Facebook/Dilma Rousseff Mariana Godoy entrevista Dilma no Palácio da Alvorada, em Brasília

por

Assim como Jô Soares, Mariana Godoy entrevista Dilma no Palácio da Alvorada

Mariana Godoy entrevista Dilma no Palácio da Alvorada, em Brasília

Depois de Jô Soares, é a vez de Mariana Godoy entrevistar a presidente Dilma Rousseff para seu programa da Rede TV! que vai ao ar nesta sexta-feira (24) às 23h15. Os detalhes foram acertados durante um encontro entre as duas no Palácio do Planalto, em Brasília, nesta terça-feira (21).

O “Mariana Godoy Entrevista” será gravado na sexta-feira, no Palácio da Alvorada, horas antes do programa ir ao ar.

A presidente publicou uma foto com Mariana em seu Facebook e contou que elas conversaram sobre diversos temas, como a ditadura militar e seu papel na redemocratização do País.

Na conversa, elas ainda falaram sobre comunicação social e a importância de se combater o machismo em todas as esferas.

“Entrevistar com exclusividade a Presidente Dilma Rousseff é a prova que a RedeTV! hoje é protagonista no jornalismo brasileiro”, comemorou O superintendente de Jornalismo e Esportes da RedeTV!, Franz Vacek.

Perseguição após entrevista

Após entrevistar Dilma Rousseff no “Programa do Jô”, o apresentador foi alvo de ameaças com a pichação “Jô Soares, morra”, escrita em frente ao seu apartamento em Higienópolis, bairro nobre de São Paulo. Ele respondeu ao ataque em seu talk show no dia 24 de junho e disse que isso assustou os moradores da vizinhança.

“Eu falei ‘ainda bem que não tem data’. Aquilo só fez assustar as crianças do bairro, que tem dois colégios na minha rua. Eu tive de explicar porque deu medo [nelas]. Eu falei que era coisa de torcida de futebol porque elas aprontam. Quero agradecer demais a todas as manifestações de solidariedade”, falou.

O apresentador pediu para que as pessoas com opiniões diferentes reavaliem os pensamentos por tudo aquilo que o país já passou.

“Pelo amor de Deus, isso é totalmente fascismo. Todo mundo tem o direito de falar”, desabafou.

Você também vai curtir