“Aprendi a amar a minha cor”, diz MC Ludmilla após ofensa racista

Após sofrer uma ofensa racista em uma rede social, a funkeira MC Ludmilla contou na manhã desta quinta-feira (9) que ficou com "muita raiva" naquele momento, mas que, parou e pensou, e percebeu que não valeria a pena expor a pessoa que lhe ofendeu.

por
627079-ludmilla-declarou-que-quer-voltar-a-950x0-2

Após sofrer uma ofensa racista em uma rede social, a funkeira MC Ludmilla contou na manhã desta quinta-feira (9) que ficou com “muita raiva” naquele momento, mas que, parou e pensou, e percebeu que não valeria a pena expor a pessoa que lhe ofendeu.

“Me deu raiva, porque, se a pessoa não gosta do trabalho da outra, porque ir ao [perfil] da outra e ofendê-la?”, questionou a cantora. “[Mas] parei e pensei nas coisas que a minha sempre me falou. Aprendi amar a minha cor. Acho o negro lindo. Vi que não valia a pena expor a pessoa nas minhas redes sociais, para os meus fãs que estão ali para ver coisas boas sobre mim. Todo mundo começou a me defender, querendo matar [a pessoa que me ofendeu] e a denunciar o perfil dele. O perfil era fake. Ele me chamou de preta, nojenta. Niguém gosta de ser ofendido”, justificou a cantora.

Com mais de 1 milhão de seguidores no Instagram e quase 2 milhões no Facebook, a cantora do hit “Hoje” respondeu ao internauta que escreveu “Nojo negra macaca feia” na imagem acima, postada por Ludmilla na no último dia 17/06.

De acordo com informações do portal Vírgula, o usuário apagou o perfil pouco tempo depois que MC Ludmilla respondeu ao internauta: “Pessoas como você deveriam estar atrás das grades e não nas redes sociais, seu racista e hipócrita”, escreveu a cantora, na ocasião.

Você também vai curtir