TOPO

Vocalista de banda chama atenção de Paulo Ricardo ao vivo no “SuperStar”

por Redação / Publicado em segunda-feira, 08 jun 2015 11:13 AM / / 953 views

paulo ricardo

Após apresentação com um desempenho razoável, o líder da banda Big Time Orchestra chamou a atenção de Paulo Ricardo, padrinho do grupo musical e um dos jurados do “SuperStar”, na edição do programa deste domingo (7). O puxão de orelha provocou uma saia justa ao vivo entre a banda e o cantor.

“Foi algum conselho do padrinho?”, quis saber Fernanda Lima sobre a música cantada pela banda. “Olha, a gente… a gente precisa conversar mais, padrinho”, disse o líder da Big Time Orchestra diretamente para Paulo Ricardo. “Estivemos juntos em um show que fiz em Curitiba. Eles subiram ao palco e deram um ‘palhinha’. Estão prontos para arrebentar no Brasil inteiro”, desconversou PR.

A função de um padrinho no “SuperStar” é justamente essa: o de conversar e orientar a sua respectiva banda, selecionada na primeira fase. É preciso ter comunicação entre ele e o grupo musical.

Nas redes sociais, internautas brincaram com a situação e compararam Paulo Ricardo a um “orientador de TCC fantasma” ou àquele jurado que “não bateu o ponto”.

Scalene 77 Lucas 77 Os Gonzagas 74% Big Time 71, Devir, 74%, Zueira, Versalle 71%,

Ainda durante a ediçãoe deste domingo, uma disputa interessante pode ser observada pelo telespectador, entre a experiência e os novatos. Scalene, com anos de carreira e participação até no Rock in Rio, contra a irreverente dupla Lucas e Orelha, formada por jovens de 17 e 19 anos. Ambos registraram a maior pontuação da noite: 77%.

Outras quatros bandas também foram aprovadas e prosseguem na competição. São elas Devir (76%), Os Gonzagas (74%), Big Time Orchestra (73%), Versalle (71%), Zueira (71%), Vibrações (71%), Stereosound (61%). Como três delas ficaram empatadas, o desempate ocorreu nas casas decimais. Foram eliminadas, portanto, Zueira (71,57%), Vibrações (71,49%) e Stereosound (61,74%).

Após nove semanas de audições, restam agora na competição 18 grupos musicais: cinco bandas do Estado do Rio de Janeiro, três de São Paulo, duas da Paraíba, duas da Bahia, duas do Rio Grande do Sul, uma do Paraná, uma do Distrito Federal, uma de Alagoas e uma de Rondônia.

O programa entrou em sua terceira etapa, chamada aqui de “superfiltro”, onde nove (das 18 restantes na competição) se enfrentam em uma noite. São três bandas de cada padrinho (Sandy, Paulo Ricardo e Thiaguinho). As três piores são eliminadas.

Em seguida, os grupos musicais classificados irão para o “top 9” e “top 7”, até chegarem à grande final do reality musical da Globo.

Recapitulando o programa anterior

Dois jovens de Salvador (BA) superaram outras bandas veteranas e conquistaram a maior pontuação durante a apresentação no “SuperStar”, deste domingo (31). Lucas e Orelha, de 17 e 19 anos, respectivamente, registraram 86% dos votos ao cantar a música “Cobertor”, uma parceria entre Anitta e Projota.

“Eu curti bastante, pois é muito difícil pegar uma música que tem um arranjo bom e dar a cara de vocês. O melhor é ver que os dois não têm estereótipo nenhum e isso é muito bacana”, elogiou Luíza Possi, uma das convidadas da atração.

A dupla, que se apresentou no dia 26 de abril pela primeira vez no programa, já havia impressionado os jurados pelo talento e desenvoltura no palco. Eles aparecem com favoritos ao lado da Scalene e Devir. “Essa coisa do Lucas e Orelha remete a Claudinho e Buchecha e é muito legal ver vocês com 17 anos começando assim”, observou Paulo Ricardo, naquela ocasião.

|

Comentários no Facebook