Morre Chris Squire, o baixista do Yes

por

Yes

O baixista do Yes e única presença constante em todas as formações da banda, morreu neste sábado (27) aos 67 anos. O músico nasceu em Londres e morreu em Phoenix no Arizona, cidade onde morava. Squire estava com leucemia e faleceu apenas seis semanas depois de ter sido diagnosticado com a doença.

O Yes foi uma das bandas mais populares do rock progressivo. O auge do grupo se deu nos anos 70 quando lançaram discos considerados clássicos do gênero como “The Yes Album” (1971), “Fragile” (1971) e “Close To The Edge” (1972). O som do grupo era extremamente intrincado, com faixas longas (algumas chegavam a tomar todo um lado do LP), divididas em várias partes e segmentos.

 

 

Yes

O grupo foi bastante criticado pela imprensa especializada da época e foram uma das principais “vítimas” do punk rock, que no meio da década de 70 pregava uma volta a um som mais cru e básico.

Apesar disso, e das constantes mudanças de formação, o grupo conseguiu manter-se bem comercialmente, emplacando vários álbuns no top 10 britânico e americano. Eles encerraram as atividades em 1981, mas retornaram dois anos depois.

Esse Yes tinha um som mais enxuto e moderno que os levou de volta às paradas graças ao single “Owner Of A Lonely Heart”. Em 1985 eles foram responsáveis por fazer o último show do primeiro Rock in Rio. Eles voltaram ao país em outras ocasiões, a mais recente delas em 2013.

A próxima turnê da banda – um giro pelos EUA em conjunto com o Toto – está marcada para começar em 7 de agosto. A tour segue confirmada e terá Billy Sherwood ocupando o lugar de Squire.

Veja o Yes tocando a clássica “Roundabout” ao vivo em 1972

Você também vai curtir