Miley Cyrus “Can’t Be Tamed”: Relembre as melhores faixas do disco que completa 5 anos

por

Da triste balada “Stay” até a dançante “Permanent December”, separamos as canções que mereciam ter sido single

Miley Cyrus
Can’t Be Tamed

Há cinco anos, o terceiro disco solo da cantora Miley Cyrus, de então 18 anos, chegava às lojas, depois do polêmico clipe do carro-chefe do álbum, “Can’t Be Tamed“.

Levando o mesmo nome, o material representava o início da transição da artista para a Miley irreverente que conhecemos nos dias de hoje. No entanto, o público norte-americano não se animou com a repentina mudança, tornando “Can’t Be Tamed” o álbum menos popular da americana em sua terra natal.

Apesar de ter se dado muito bem com a era “Bangerz“, que chegou três anos depois, Miley não conseguiu fazer os fãs entenderem sua mensagem a princípio, e os singles do disco não foram bem-sucedidos (e foram apenas dois).

Can’t Be Tamed” fica para trás de todos os outros lançamentos da estrela no sucesso comercial, mas seu conteúdo permanece um dos mais sinceros de sua carreira. Quase uma profecia do que veríamos nos anos seguintes, as músicas tratam de crescimento, aceitação, desejo de liberdade e um amor que se foi. No entanto, permanecem conhecidas apenas pelos seguidores da cantora, que provou e continua provando que realmente não pode ser domada.

Confira abaixo cinco músicas que deveriam ter sido single do álbum “Can’t Be Tamed“:

Permanent December“:

Uma das canções mais dançantes do álbum, apresenta uma Miley arrependida por ter deixado seu amor. Imagine um clipe colorido, filmado durante a turnê “Gypsy Heart”, que rodou o mundo todo para promover o disco.

Stay“:

Provavelmente a música mais emocionante que a cantora já lançou em sua carreira, fala sobre as dificuldades de um relacionamento à distância. A artista fez questão de apresentá-la durante sua turnê na época, e sempre fazia um discurso romântico antes de tocá-la.

My Heart Beats For Love“:

Aqui, a estrela prega que o amor é a única coisa necessária quando se pensa em desistir. Os versos mostram a voz da cantora fraquejando, mas o refrão é poderoso e esperançoso, no qual a americana deixa claro que não se entregará aos problemas e desilusões.

Liberty Walk“:

Desde as gravações deste álbum, Miley já pensava em se libertar completamente da imagem que o público mantinha dela, e isso fica claro na faixa de abertura do disco. Apesar da sonoridade diferenciada, a canção poderia muito bem estar em “Bangerz“, pois transmite perfeitamente o discurso da artista atualmente. “It’s a liberty walk, walk/Free yourself, slam to the door/Not a prisioner anymore”.

Forgiveness And Love“:

Uma das melhores músicas do material, fala de novo sobre a supremacia do amor (e do perdão) em sua vida. Há rumores de que a faixa foi inspirada no relacionamento de seus pais, mas pode se encaixar em temas diversos, como amizade e decepções. Aqui, Miley também fala sobre aceitar as pessoas como são e não desistir nunca, como acredita até hoje.

Você também vai curtir