TOPO

Tati Quebra-Barraco se recusa a falar sobre Valesca: “Um ser humano. Ponto”

por Redação / Publicado em quinta-feira, 21 maio 2015 03:25 AM / / 774 views

TATI

Danilo Gentili convidou Tati Quebra-Barraco para uma entrevista no “The Noite” e, no quadro “Palavras Dura” (sic), na noite desta quarta-feira (20), a funkeira evitou tecer qualquer comentário sobre Valesca Popozuda.

“Um ser humano. Ponto”, disse mesmo depois de uma insistência de Danilo.

Sobre Anitta, ela disse que não teve o prazer de conhecer e que é uma colega de trabalho. Já quando questionada sobre Madame Funk, Tati não poupou palavras e xinga a “rival”. “Uma escrota que quer aparecer nas custas dos outros. Uma vagabunda de marca maior”, falou.

Veterana do requebrado carioca, Tati vai apresentar um reality show na Fox, “Lucky Ladies”, que estreia dia 25 de maio e vai narrar a batalha de cinco garotas que querem ser reconhecida como funkeiras.

“O objetivo do reality não é ter prêmio, nem vencedor. As mulheres do funk não são unidas. Tem espaço para todas, mas tem algumas que só elas acham que podem fazer sucesso. Nenhuma mulher fruta me incomoda. Não vou falar nomes, mas todas estão atrás de serem reconhecidas.”

Ela também afirmou que tem tentado renovar sua música com a inserção de pop no funk. “Estou tentando outros ritmos, mas não quer dizer que vou para outros ritmos. Sempre vou ser MC. O cantor estuda música, canto e o funk emenda uma palavra na outra e canta. Cantor estuda e eu sempre serei MC”.

Funkeiros mirins

Sempre polêmica, Tati prefere ser tradicional em sua opinião sobre crianças cantando funk com palavras de baixo calão. “Eu acho que criança tem de estar na escola e se os pais estão dando oportunidade , quem sou eu para falar. Mas eu acho que criança tem de estar na escola. Eu até coloquei meu filho para cantar, quando tinha 8 anos, mas não era para fazer show. Acho que ‘putaria’ só deveria cantar depois dos 18 anos”.

Mais magra, se comparada ao início de sua carreira, ela contou que foi proibida por seu médico de realizar mais cirurgias plásticas depois de já ter feito 26.

“Tem dois anos e meio que fiz a última cirurgia e não fiz mais. Não posso mais fazer. Já fiz muitas, estou bem comigo mesma e o médico falou para eu parar. Agora como de tudo um pouco, não malho e tenho uma casa muito grande onde faço de tudo. Já é muito exercício físico.”

|

Comentários no Facebook