TOPO
Sem categoria

Meirelles diz que ator de “Cidade de Deus” receberia menos em outro filme

por Bibi Toledo / Publicado em sexta-feira, 01 maio 2015 15:46 PM / / 462 views

fernando-meirelles1Em entrevista ao site UOL, o cineasta Fernando Meirelles, diretor de “Cidade de Deus”, comentou nesta sexta-feira (1º)  a participação do ator Rubens Sabino Silva no “Programa do Gugu” de quinta (30). O ator, que foi descoberto vivendo na região central de São Paulo conhecida como Cracolândia, em uma operação policial durante a semana, reclamou durante a atração que ganhou “só R$ 4.500” por sua participação no filme de Meirelles.

“Na época, receber este valor para trabalhar por dez ou 15 dias foi uma boa notícia para todos.  Isso era menos do que ganharia um ator profissional, mas eles [Rubens e vários outros atores do elenco] não eram profissionais, e era bem mais do que poderiam ganhar em qualquer outro trabalho que fizessem”, escreveu Meirelles, que no momento está viajando pela Ásia. “Para mim, eu estava fazendo um filme independente com elenco amador e equipe onde quase todos eram marinheiros de primeira viagem, o sucesso do filme foi uma surpresa mas, quando aconteceu, infelizmente eu já havia vendido os direitos para a Disney, que é quem recebe cada vez que o filme é exibido.”

O diretor falou ainda sobre o que fez pelo ator durante o período em que “Cidade de Deus” foi rodado e depois que acabaram as filmagens.  “Enquanto estávamos rodando o  filme, a Katia Lund alugou uma casa para o Rubinho morar e, a nosso pedido, o Guti Fraga aceito-o no grupo Nós do Morro. O Rubinho, no entanto, se desentendeu com o grupo e não pôde mais ficar lá. Como não podíamos deixá-lo voltar a morar na rua, trouxe-o para São Paulo para estagiar e aprender um ofício na O2. Ele queria ser montador e começou a trabalhar para aprender”, contou o cineasta.

Meirelles também confirmou a história que Rubens contou no “Programa do Gugu”, de que a O2 pagava um local para o ator morar em São Paulo. “Arrumamos um lugar para ele morar provisoriamente, e havia um produtor que ficou colado nele para ajudá-lo a se adaptar a um trabalho e a uma vida com horário e regras, coisa que ele nunca tinha experimentado antes, pois morava na rua desde os sete anos.”

Ainda segundo o cineasta, ele desconhecia a situação atual de Rubens e que ele estava morando na Cracolândia. “Não tínhamos mais contato, e fiquei sabendo que ele estava na Cracolândia pela imprensa.”

|

Comentários no Facebook