TOPO

“Deus ajudou”, diz piloto sobre acidente em avião com Huck e Angélica

por Redação / Publicado em domingo, 24 maio 2015 21:27 PM / / 451 views

pilotoAinda assustado com o pouso de emergência realizado em Campo Grande (MS) na manhã deste domingo (24), o piloto Osmar Frattini, de 52 anos, disse que “Deus ajudou” para todos que estavam a bordo saíssem com vida. “Deus ajudou”, declarou Frattini em entrevista ao “Fantástico”, da TV Globo.

Além do piloto e co-piloto, estavam no avião Luciano Huck, a mulher Angélica, os três filhos, e duas babás. Todos foram encaminhados para o hospital Santa Casa de Campo Grande, onde receberam atendimento no setor de ortopedia.

Segundo a médica Priscila Alexandrino, da diretoria técnica do hospital, há suspeitas de que Angélica tenha sofrido fratura na bacia e Luciano tenha fraturado uma vértebra.

Às 15h44, a Santa Casa de Campo Grande divulgou nota informando que todos os feridos passaram por exames de raio-X e tomografia, e que nada grave foi diagnosticado. “Por solicitação dos familiares, a Assessoria de Imprensa do hospital comunica que não serão mais liberadas quaisquer informações a respeito do quadro clínico”, afirma o hospital.

Após passarem pelos exames, os apresentadores conseguiram ser transferidos para o hospital Albert Einstein, em São Paulo.

O acidente

O avião, modelo Embraer 820C, decolou da Estância Caiman, na cidade de Miranda, e seguia para Campo Grande, em um trajeto de 230 quilômetros, quando sofreu uma falha. O piloto informou os controladores por volta das 11h.

Segundo o capitão médico Mauro Pascale, que participou do resgate, a equipe foi acionada por um alerta de acidente aeronáutico. “Chegamos ao local com quase nada de informações. O Corpo de Bombeiros já tinha assistido as vítimas mais leves. Quem tinha o estado um pouco mais grave era o piloto, que bateu a testa no painel e tinha um traumatismo crano-encefálico leve. Ele estava consciente e foi evacuado pela nossa equipe”, afirmou.

Num segundo voo ao local, a equipe coletou material e fez fotos para ajudar na investigação. Por meio de nota, a FAB  informou que uma equipe do Quarto Serviço de Prevenção e Investigação de Acidentes (SEPIPA 4) seguiu para o local para apurar as causas do acidente.

À tarde, Lorena Leonardo, proprietária da fazenda, tentava controlar o movimento no local, cheio de curiosos. “Isso atrapalha a investigação, tem muita gente aglomerada”, disse ela, que foi avisada pelo noivo do incidente. “Quando cheguei, Luciano e Angélica já tinham saído, só tinha ficado o piloto, que havia machucado a cabeça”, contou.

|

Comentários no Facebook