TOPO

Depois de conseguir desarmar Diogo, Beatriz se declara para o rapaz que não acredita na empresária

por Redação / Publicado em quarta-feira, 13 maio 2015 19:16 PM / / 466 views

Babilônia

 

Apesar de estar apaixonado por Beatriz (Glória Pires), Diogo (Thiago Martins) começa a desconfiar que a amante realmente matou seu pai Cristóvão (Val Perré) e o seu ex-vizinho, o cadeirante Sebastião (Nelson Xavier) — que falou com o pai de Regina (Camila Pitanga), antes dele ser assassinado pela vilã. Na cena prevista para ir na terça-feira (19) em “Babilônia”, o atleta decide ir ao apartamento de Beatriz e ameaça matá-la com uma faca.

“Você matou meu pai, matou o seu Sebastião! Vai me matar também? É isso que você está planejando? Me matar?”, questiona Diogo para surpresa de Beatriz que se assusta ao vê-lo empunhando uma faca. “Você matou meu pai. Eu vou te matar!, diz o atleta alterado.
Beatriz tenta tranquilizar Diogo, assume estar apaixonada pelo rapaz e revela ter tido um caso ligeiro com o ex-motorista, no caso pai do atleta. No entanto, ela mente sobre o assassinato. “Eu não matei o seu pai. Eu tive um caso ligeiro com ele. E errei me envolvendo com você. E errei novamente não te contando. Mas eu morria de medo de te perder”, diz a vilã. Diogo não acredita na declaração da empresária e a acusa das mortes
“Eu não sei nada de você. Tudo o que você faz é mentira, fingimento, golpe. Até você matar o seu Sebastião e armar que foi um acidente. Eu fui um idiota, contei pra você que a gente tinha uma pista, olha o que aconteceu. A gente dependia do depoimento dele. Quê que eu faço com esse ódio que está me queimando, essa revolta …Culpa sua. Você matou dois homens”, desabafa Diogo.
Beatriz  nega ter matado os dois homens, mas Diogo rebate. “Você matou o seu Sebastião pra ele não entregar o seu nome para polícia. O seu Sebastião contou que o papai ligou pra ele do carro, naquela noite em que ele foi assassinado, e teve que desligar porque você chegou lá”. Sem saída, a empresária volta a mentir. “Pelas fotos que a polícia mostrou, o lugar era mal iluminado, no mato, seu pai deve ter visto alguém chegando e achou que era eu. Mas era a Inês”.
Beatriz joga a culpa em Inês
“Será que ninguém vê o que a Inês está fazendo comigo? Eu fui vítima do pai dela. E ela levou a vida inteira possuída por essa sede de vingança, por uma coisa que eu sou inocente. O pai da Inês abusou de mim, quando eu era adolescente. Ele foi preso e se matou na cadeia. Eu era uma garota, fui vítima… mas na cabeça doente da Inês a culpa é minha”, explode Beatriz e Diogo fica surpreendido, mas não amolece o coração.
Beatriz resolve apelar. ” Você é o meu alento, a minha alegria… A única hora em que eu descanso. O único momento em que eu consigo relaxar, sair do comando, em que eu me entrego, é quando a gente está na cama”. No entanto, Diogo se revolta. “Na cama. Nem uma palavra de carinho. Só sexo. A única hora que você deixa de ser um monstro é na cama comigo, é isso? Obrigado, não me interessa. Tô a fim de amor. Arruma outro idiota pra te relaxar na cama.
Antes de sair, o irmão de Regina joga na cara de Beatriz que quer vê-la presa. “Te vejo na cadeia”. A empresária fica arrasada com a atitude do rapaz e chora.
|

Comentários no Facebook