TOPO

Celebrando dez anos do lançamento, relembre o álbum “Demon Days” do Gorillaz!

por Marta Lima / Publicado em sábado, 23 maio 2015 17:00 PM / / 487 views

Segundo trabalho da banda virtual é considerado um dos melhores discos dos anos 2000

Gorillaz

Há exatamente 10 anos era lançado um dos melhores álbuns dos anos 2000: “Demon Days“, da banda virtual Gorillaz. O segundo disco do projeto inovador de Damon Albarn e Jamie Hewlett apresentou o multi-talento dos personagens animados em canções que, mesmo variando em estilos distintos – hip hop, reggae, rock, música latina, entre outros – consegue manter uma coesão surpreendente.

Com produção de Danger Mouse, o trabalho contou com um time extenso de colaboradores: De La Soul, Neneh Cherry, Martina Topley-Bird, Roots Manuva, MF DOOM, Ike Turner, Bootie Brown do Pharcyde, Shaun Ryder, Dennis Hopper, Coral Gospel Comunitário de Londres e o Coral de Crianças de San Fernandez.

Em entrevista à MTV na época do lançamento, Damon Albarn descreveu o conceito do disco. “O Gorillaz faz um dark pop, essa sempre foi a meta deles. O disco inteiro meio que conta a história da ‘noite’ – ficar acordado durante a noite – mas também é uma alegoria. É o que estamos vivendo basicamente, o mundo num estado de noite”, declarou o músico.

O trabalho também mostrou um avanço no aspecto visual dos integrantes 2D, Murdoc, Noodles e Russell, que ganharam das mãos do quadrinista e designer Jamie Hewlett gráficos mais bem trabalhados e estilos mais marcantes. Essa mudança se refletiu principalmente nos clipes, atrativos esses que agradaram até mesmo quem não era fã do quarteto.

Gorillaz

Feel Good Inc

O single que apresentou o disco ao público foi a parceria com os rappers do De La Soul, combinando hip hop, drum & bass e funk rock para apoiar o tema central da letra, que retrata a necessidade de escapar da vida automatizada e se isolar do mundo em um paraíso próprio.

A produção visual da faixa integrou imagens geradas por computador com os personagens animados em duas dimensões e seu roteiro faz uma crítica à mídia de massa que emburrece as pessoas. A mensagem da letra também é mostrada nas cenas em que o personagem 2D fica na janela admirando a liberdade da prodígio Noodle, que viaja com seu violão em uma ilha flutuante.

Feel Good Inc” tornou-se a única canção de Damon Albarn a entrar no Top 40 da parada de singles da Billboard, e foi eleita pela Pitchfork e pela Rolling Stone uma das melhores canções dos anos 2000, além de ter se tornado o single mais bem sucedido do grupo, superando “Clint Eastwood“.

Dare

A segunda música de trabalho e consequentemente a segunda a ganhar clipe foi “Dare“, que conta com a participação de Shaun Ryder do Happy Mondays como vocal principal. Substituindo a cantora japonesa Miho Hatori, responsável pela tarefa no primeiro disco, Roses Garbor deu voz à Noodle na canção, enquanto Damon “2D” Albarn atuou como vocal de apoio. A faixa conta com um sample de “Revolution 909” do Daft Punk.

O vídeo foi dirigido por Jamie Hewlett e Pete Candeland e buscou inspiração em filmes de terror clássicos, como O Exorcista de William Friedkin e Os Pássaros de Hitchcock. Na produção, Shaun Ryder é uma espécie de Frankenstein cuja cabeça é trazida à vida por Noodles para entoar os versos com ela, enquanto os outros personagens fazem pequenas aparições.

Dirty Harry

Dirty Harry” foi a escolhida como terceiro single e é uma versão renovada de “I Need A Gun”, do EP “Democrazy” de Albarn. O título da canção é o mesmo do filme dirigido por Don Siegel em 1971, que traz no elenco o ator cujo nome dá título à primeira música lançada pela banda, “Clint Eastwood“. A faixa chegou a ganhar uma indicação ao Grammy na categoria Melhor Performance Alternativa/Urbana, mas acabou perdendo para “Welcome To Jamrock” de Damian Marley.

O cenário do clipe é o deserto da Namíbia e nele 2D entretém um grupo de crianças sobreviventes de uma queda de helicóptero enquanto aguarda os outros companheiros para resgatá-los. “Dirty Harry” é um dos três clipes da banda que insere os personagens animados em locações reais. Os outros dois são “Stylo” e “DoYaThing (feat. Andre 3000, James Murphy)“.

El Mañana

A última faixa a ser trabalhada no disco foi a relaxante e melancólica “El Mañana“. O clipe retrata o que aconteceu depois do vídeo de “Feel Good Inc“: a ilha paradisíaca de Noodle é atacada pelos helicópteros que aparecem no final do vídeo anterior, que atiram incessantemente na personagem enquanto ela tenta se esconder no moinho de vento. Por fim, tudo acaba sendo consumido pelas chamas antes de despencar no chão.

Apesar de ter aparecido em produções posteriores, o frontman do Blur afirmou em entrevista que Noodle morreu no ataque, mas a informação foi desmentida pelo personagem Murdoc na biografia da banda Rise Of The Ogre. O vídeo também conta com direção de Jamie Hewlett e Pete Candeland.

Apesar de não terem vídeos, todas as outras canções do disco também merecem ser curtidas com o mesmo apreço, a exemplo de “Kids With Guns“, inspirada por um garoto da classe da filha de Albarn que um dia resolveu levar uma faca para escola. “Fire Coming Out Of A Monkey’s Head“, por sua vez, conta com uma parábola lida pelo ator Dennis Hopper e aborda a disputa por petróleo no mundo. Finaliza o disco a faixa que dá nome ao álbum, que apesar do título, é uma das mais positivas e vai crescendo em simpatia graças à participação do Coral Gospel Comunitário de Londres.

Mesmo uma década depois, “Demon Days” se mostra um trabalho cuja qualidade ainda surpreende e cuja pluralidade e mensagem ainda são bastante pertinentes para os dias atuais. E para os saudosos fãs do grupo, Albarn anunciou que retomará o projeto com o lançamento de um novo disco em 2016.

Ouça o álbum na íntegra aqui no Popzone!

|

Comentários no Facebook