TOPO

Candidatas ao balé do “Domingão!” se produzem e viajam para disputar vaga

por Redação / Publicado em sexta-feira, 22 maio 2015 20:47 PM / / 1170 views

As primeiras etapas do concurso para encontrar as novas bailarinas do “Domingão do Faustão”, iniciado em abril, estão chegando ao fim. As seletivas de São Paulo, última cidade na lista do programa, começaram nesta sexta-feira (22) e chegarão ao fim neste sábado, reunindo cerca de 400 candidatas. Tudo com a presença da madrinha Carol Nakamura, que já foi bailarina e repórter do programa.

A reportagem do Popzone esteve nos estúdios da Globo na capital paulista, que tiveram parte tomada por participantes disputando a chance de estar no palco do “Domingão”. A fila para entrar na emissora – onde os testes estavam previstos para ocorrer das 10h às 17h – dobrava o quarteirão – e muitas candidatas aguardavam sob o sol a chance de se apresentar para o diretor ou os coreógrafos responsáveis pela seleção.

Os testes são rápidos. As possíveis bailarinas – que devem obrigatoriamente ter entre 18 e 35 anos – têm de improvisar e dançar ao som de “Caraca, Muleke”, do cantor Thiaguinho, e de músicas da banda Malta e do cantor Bruno Mars. Elas retornam neste sábado para testes de vídeo e para uma dança que reunirá todas, semelhante a um flashmob.

 

Candidatas ao balé do "Domingão!" se produzem e viajam para disputar vaga

Ana Cristina e Débora saíram de Poços de Caldas e Bauru, respectivamente, para participar das seletivas para o balé do “Domingão”

Candidatas ao balé do "Domingão!" se produzem e viajam para disputar vagaPara as concorrentes, a oportunidade é um sonho. Ana Cristina, 27, saiu de Poços de Caldas (MG) às 4h para ter sua chance. “Sempre foi isso que eu quis, mas eu nunca tive oportunidade de fazer um teste como esse”, contou ela, que dança funk, pagode, axé e samba, mas trabalha como psicóloga. “Sou mestre em psicologia clinica e trabalho como psicóloga em um presídio. Nas horas vagas, eu estou sempre dançando. Nas horas vagas, eu estou sempre dançando. por enquanto é um hobby, mas espero que agora vire profissão”.

O nervosismo, é claro, acompanhou as candidatas. “Mas é muito rápido. Você fica nervosa por uma coisa que passa em segundos”, contou Gabriela, 20. Ela acredita que a audição deste sábado causará menos ansiedade, por ser em grupo: “Acho que o que deixou mais nervosa é que é só você e uma pessoa te olhando”. Mayara, 23, concorda. “A gente vai ter que copiar uma coreografia. Acho que você vai estar tão concentrada em fazer que nem vai pensar”.

A experiência com dança e com esportes é comum a todas as candidatas ouvidas pelo Popzone. A paulista de Bauru Débora, 25, pratica dança desde pequena: “Danço desde meu um ano e meio. Me iniciei no balé, fiz jazz e ginástica artística, inclusive sou técnica de ginastica artista. Sou formada em educação física, pratico o jazz, um pouco  de dança de salão, artes circenses, cheerleading”.

Candidatas ao balé do "Domingão!" se produzem e viajam para disputar vaga

Samara, Mayara e Gabriela disputam uma chance de fazer parte do balé do “Domingão do Faustão”

Candidatas ao balé do "Domingão!" se produzem e viajam para disputar vagaEm comum também havia a produção caprichada das candidatas. A maioria compareceu ao teste com maquiagens elaboradas e com as pernas ou a barriga de fora, em shortinhos e roupas de ginástica coloridas. “Eu acordei bem cedo pra fazer a maquiagem. Tem que estar produzida, afinal, é rede nacional, internacional. A gente tem que aparecer bem no vídeo”, disse Débora.

Samara, 19, montou a maquiagem na fila da seletiva, para a qual chegou por volta das 8h30. “Aquela primeira imagem fica muito. Ainda mais em um programa de TV, a estética conta bastante”, afirmou. Ela também cortou carboidratos para se preparar: “Ontem já não comi carboidrato desde o meio dia, para dar uma secadinha”.

Para Nakamura, bailarina precisa de atitude

Madrinha do concurso, Carol Nakamura gostou de ver o interesse das meninas em fazer parte do balé da atração. “Quando tem muita menina eu fico mais empolgada, gosto de trabalhar. Tem de tudo: tem negra, tem loura, tem morena, tem ruiva, até cabelo rosa já vi na fila. Acho bacana ter essa variedade. Estou adorando, acho importante ter para todos os gostos, ter vários estilos”.

Para Carol, para ser bailarina do programa a formação em dança não é tão necessária quanto uma personalidade forte. “Precisa ter ritmo, ter atitude, uma boa imagem, força de vontade. Está muito mais na personalidade artística que cada um já tem consigo do que na dança em si”.

O gosto do apresentador Fausto Silva também é importante na seleção. “Ele não gosta de coisa quadradinha, essa coisa lida, ele gosta do improviso. Eu tento representar um pouco ele para as meninas, para poder agradar quando eu escolher e ele ficar feliz. Ele gosta de mulheres com atitude, ele gosta de mulheres fortes, de mulheres bonitas”.

Além de Carol, o concurso conta com outras quatro madrinhas, todas ex-bailarinas do programa: Mirella Santos, Carla Prata, Ivonete Liberato e Luiza Módolo. Cada uma ficou responsável pelas seletivas de três cidades e terá de escolher um número pré-determinado de candidatas para serem levadas ao “Domingão” e receberem os votos do público. Das mais votadas, apenas três farão parte do balé.

A escolha das novas bailarinas começará a ser exibida na atração a partir do dia 7 de junho.

|

Comentários no Facebook