TOPO
Sem categoria

Irmãos Coen vão presidir júri do Festival de Cannes, em maio

por Bibi Toledo / Publicado em terça-feira, 21 abr 2015 13:03 PM / / 455 views

Irmãos Coen vão presidir júri do Festival de Cannes, em maio

Ethan e Joel Coen vão comandar o júri da 68ª edição do festival de cinema de Cannes

Os irmãos Ethan e Joel Coen vão presidir o júri da 68ª edição do Festival de Cannes, entre os dias 13 e 24 de maio, na França. O anúncio foi feito nesta terça-feira (21) pela organização do festival de cinema.

Além dos dois irmãos diretores, roteiristas e produtores – famosos por filmes como “Onde os Fracos Não Têm Vez” (2007), “Matadores de Velhinhas” (2004) e “Bravura Indômita” (2010) –, o júri de Cannes será composto por mais sete integrantes: o diretor mexicano Guillermo del Toro, o cineasta canadense Xavier Dolan, o ator americano Jake Gyllenhaal, as atrizes Sienna Miller (EUA), Sophie Marceau (França) e Rossy de Palma (Espanha), e a cantora e compositora Rokia Traoré (Mali).

As quatro mulheres e os cinco homens que farão parte do júri de Cannes terão os mesmos direitos a voto. A tarefa da comissão será avaliar os filmes competidores e selecionar os vencedores, que terão direito às Palmas de Ouro.

Os ganhadores serão divulgados na cerimônia de encerramento do festival, no domingo, 24 de maio.

Veja quais são os filmes que estarão no Festival de Cannes em 2015:

Competição
“La Tête Haute” (Standing Tall), de Emmanuelle Bercot (abertura; fora da competição) (França)
“Dheepan” (título temporário), de Jacques Audiard (França)
“La Loi du Marché” (A Simple Man), de Stéphane Brizé (França)
“Marguerite et Julien”, de Valérie Donzelli (França)
“Il Racconto dei Racconti” (The Tale of Tales), de Matteo Garrone (Itália/França/Inglaterra)
“Carol”, de Todd Haynes (EUA)
“Nie Yinniang” (The Assassin), de Hou Hsiao Hsien (Taiwan)
“Shan He Gu Ren” (Mountains May Depart), de Jia Zhang-Ke (China/Japão)
“Umimachi Diary” (Our Little Sister), de Hirokazu Kore-Eda (Japão)
“Macbeth”, de Justin Kurzel (Inglaterra)
“The Lobster”, de Yorgos Lanthimos (Grécia/França/Holanda/Inglaterra/Irlanda)
“Mon Roi”, de Maïwenn (França)
“Mia Madre”, de Nanni Moretti (Itália/França)
“Saul Fia” (Son of Saul), de László Nemes (Hungria) (primeiro filme)
“La Giovinezza” (Youth), de Paolo Sorrentino (Itália/França/Suíça/Inglaterra)
“Louder than Bombs”, de Joachim Trier (Dinamarca/Noruega/França/EUA)
“The Sea of Trees”, de Gus Van Sant (EUA)
“Sicario”, de Denis Villeneuve (EUA)

Um Certo Olhar
“Masaan” (Fly Away Solo), de Neeraj Ghaywan (primeiro filme)
“Hrútar” (Rams), de Grímur Hákonarson
“Kishibe no Tabi” (Journey to the Shore), de Kiyoshi Kurosawa
“Je Suis un Soldat” (I Am a Soldier), de Laurent Larivière (primeiro filme)
“Zvizdan” (The High Sun), de Dalibor Matanic
“The Other Side”, de Roberto Minervini
“Un Etaj Mai Jos” (One Floor Below), de Radu Muntean
“Mu-Roe-Han” (The Shameless), de Seung-Uk Oh
“Las Elegidas” (The Chosen Ones), de David Pablos
“Nahid”, de Ida Panahandeh (primeiro filme)
“Comoara” (The Treasure), de Corneliu  Porumboiu
“Chauthi Koot” (The Fourth Direction), de Gurvinder Singh
“Madonna”, de Suwon Shin
“Maryland”, de Alice Winocour

Sessões da meia-noite
“O Piseu” (Office), de Won-Chan Hong (primeiro filme)
“Amy”, Asif Kapadia

Sessões especiais
“Oka”, de Souleymane Cisse
“Hayored Lema’Ala”, Elad Keidan (primeiro filme)
“Sipur al Ahava ve Choshech” (A Tale of Love and Darkness), de Natalie Portman (primeiro filme)
“Amnesia”, de Barbet Schroeder
“Panama”, Pavle Vuckovic (primeiro filme)
“Asphalte”, de Samuel Benchetrit

Fora de competição
“Mad Max: Estrada da Fúria”, de George Miller
“O Homem Irracional”, de Woody Allen
“Divertida Mente”, de Pete Docter e Ronaldo Del Carmen
“O Pequeno Príncipe”, de Mark Osborne

|