TOPO

“Ele me ensinou tudo o que eu sei”, diz André Marques sobre Roberto Talma

por Redação / Publicado em quinta-feira, 23 abr 2015 13:49 PM / / 407 views

"Ele me ensinou tudo o que eu sei", diz André Marques sobre Roberto Talma

André Marques como o Mocotó de “Malhação”

André Marques, que estreou na TV como o Mocotó de “Malhação”, lamentou a morte do diretor Roberto Talma, o criador da novela adolescente, e o descreveu como “um homem generoso, com coração enorme”. Talma morreu na madrugada desta quinta-feira (23), aos 65 anos.

“Ele me ensinou tudo o que eu sei, não só como ator, mas como homem também”, disse Marques ao Popzone. “Era um homem generoso, com coração enorme, passava tudo o que ele queria sem grosseira, sem agressividade, era uma unanimidade trabalhar com ele, levei coisas para a minha vida, vários conselhos que ele me deu como amigo. Ele lutou para ficar aqui entre a gente, foi um guerreiro. Mas agora, ele descansou”.

O ator ainda homenageou Talma em seu Instagram e disse que ele foi quem o direcionou para o papel de Mocotó. “Em 1994 , entrei na Globo jardim botânico para fazer teste para malhação. Decorei o texto para o personagem Leo, entro na sala e lá estão Boni e Talma. Começo a falar e tal, ele vira e manda ‘larga esse texto e decora o do Mocotó, só para arquivar porque você é a cara dele, vai arrebentar'”.

“Uma bobagem na cabeça”

“Malhação” completa 20 anos nesta sexta-feira, um dia depois da morte de seu criador, o diretor Roberto Talma. Em uma entrevista de 2005 ao site Memória Globo, Talma contou como teve a ideia da novelinha global, que tornou-se um celeiro de talentos para a emissora.

Talma conta que foi conhecer com o produtor Flávio Nascimento uma academia que havia sido construída perto da Globo. Ao notar que jovens de várias idades e perfis frequentavam o local, teve a ideia de um programa que poderia entrar na grade no horário da “Escolinha do Professor Raimundo”.

“No dia seguinte, fui conversar com o Boni (…) Eu disse: ‘Estou com uma bobagem aqui na cabeça. Posso tentar?’ Ele topou. Pedi dois equipamentos, peguei os autores Emanuel Jacobina e a Andrea Maltarolli, falei com a dona da Rio Sport Center para gravar lá no domingo, juntei um bando de moleques e gravamos. E fiz um piloto, mais ou menos, do que seria a ideia”, disse o diretor, segundo o Memória Globo.

|