Veja alguns dos grandes destaques do segundo dia de Lollapalooza!

por

Pharrell, Smashing Pumpkins, Calvin Harris e Pitty tocam no festival

O segundo dia de Lollapalooza segue com a linha eclética vista ontem, com pop, rock, indie e música eletrônica dividindo os palcos – e as atenções da plateia. Novamente damos mais algumas dicas de shows que valem a sua atenção seja no Autódromo de Interlagos ou pela televisão.

Rudimental

Rudimental – Logo no começo da tarde vale ficar de olho nesse grupo de música dançante britânico que cresce muito no palco.

O quarteto é essencialmente pop, mas adiciona saudáveis doses de drum ‘n’ bass, soul music e breakbeat em seu som que é daqueles que faz bem para os pés e para a cabeça.

O grupo tem apenas um álbum, “Home”, que ganhou disco de platina no Reino Unido e foi indicado ao Mercury Prize de 2013. Eles também colocaram duas canções no topo da parada britânica: “Feel The Love (Feat. John Newman)” e “Not Giving In (feat. John Newman & Alex Clare)“.

O Rudimental se apresenta no palco Onix às 14h20

Interpol

Interpol – Outra boa opção para essa tarde de domingo é o som introspectivo e intenso desses nova-iorquinos que despontaram no início da década passada junto com uma leva de bandas que revitalizaram o rock.

O som do Interpol, calcado especialmente no pós-punk britânico do final dos anos 70, certamente cai melhor durante à noite ou em locais fechados do que às 3 da tarde, mas isso não deve atrapalhar muito o show do agora trio.

Entre as razões para isso está o fato deles terem um bom repertório para explorar, a ótima presença de palco e um fã clube numeroso por aqui.

O Interpol se apresenta às 15h25 no palco Skol

Pitty

Pitty – Até a entrada de última hora de Marcelo D2 no line up do Lolla, Pitty era a única atração nacional realmente famosa e conhecida deste festival. Se por um lado isso mostra que a cena roqueira brasileira está cada vez mais restrita aos pequenos palcos, também mostra a força da cantora que, há tempos, emplaca sucessos e vende muitos discos em um mercado cada vez mais marginalizado.

Pitty certamente fará um show animado e com muitos hits no setlist em um ótimo horário no final da tarde. Não perca!

Pitty se apresenta no palco Axe às 17h30

Calvin Harris

Calvin Harris – O DJ é tão popular que há tempos já deixou as “tendas eletrônicas” dos festivais para assumir os horários nobres dos palcos principais. Para quem estiver afim de dançar, a apresentação de Calvin Harris é uma excelente pedida. Afinal estamos falando de um dos melhores e mais completos DJs do mundo.

Se essa não for a sua praia então vale a pena conferir o indie rock simpático do Young The Giant ou o hip hip de excelente qualidade de Childish Gambino – já que os dois também fazem shows mais ou menos no mesmo horário.

Calvin Harris toca no palco Onix às 18h55. O Young The Giant estará no Palco Axe às 19h e Childish Gambino canta no Palco Perry às 19h15

Pharrell Williams

Pharrell ou Smashing Pumpkins – Este é o outro grande “embate” deste Lollapalooza. De um lado temos um dos maiores nomes do pop contemporâneo e do outro uma banda com mais de 20 anos de história e muitos sucessos.

Ou seja, a escolha entre Pharrell e os Smashing Pumpkins depende de gosto pessoal, já que, cada uma a seu modo, as duas apresentações prometem ser muito boas.

Do lado de Pharrell conta o fato dele fazer um show divertido e repleto de hits que tomaram conta do planeta nos últimos anos.

Isso porque ele canta não só canções suas, mas também as músicas que gravou com Daft Punk e Robin Thicke. De quebra ele também canta coisas de quando fazia parte do NERD, para agradar os fãs mais antigos. Some a isso sua postura sempre simpática e as chances de um show impecável são quase que totais.

Smashing Pumpkins
Billy Corgan dos Smashing Pumpkins

Os Smashing Pumpkins já são um caso bem diferente. Apenas Billy Corgan sobrou da formação clássica dos anos 90. Mas como ele sempre foi o chefão do grupo, isso não chega a ser um grande problema, ainda mais porque ele chega ao Brasil com músicos de primeiríssima linha – incluindo o baixista do The Killers Mark Stoermer e Brad Wilk do Rage Against The Machine na bateria.

O repertório é dividido quase que igualmente entre os grandes sucessos dos anos 90 e canções gravadas nos últimos anos e deve agradar fãs de carteirinha e os admiradores menos ferrenhos.

Pharrell se apresenta no Palco Skol às 20h15 enquanto os Smashing Pumpkins tocam no Axe ás 20h30.

Veja mais destaques do Lollapalooza 2015 aqui

Você também vai curtir