TOPO

Confira os artistas e bandas que valem a pena conhecer no Lollapalooza Brasil

por Marta Lima / Publicado em quinta-feira, 26 mar 2015 20:00 PM / / 606 views

Além dos artistas veteranos e mais falados na mídia, os amantes de boa música que marcarem presença no Lollapalooza Brasil no próximo fim de semana terão a oportunidade de coferir um bom apanhado de nomes novos, ou ainda não tão populares, mas que definitivamente também merecem destaque.

Como de praxe, o festival abre espaço para artistas nacionais e internacionais, dos mais variados estilos, para enriquecer ainda mais a experiência do público. E o Popzone apresenta alguns deles que prometem agitar o evento tanto quanto os headliners.


FITZ AND THE TANTRUMS

Fitz And The Tantrums

O sexteto de indie pop Fitz And The Tantrums foi formado em Los Angeles em 2008 e consiste no vocalista Michael Fitzpatrick, o saxofonista James King, a percussionista e vocal de apoio Noelle Scaggs, o baterista John Wicks, o baixista Joe Karnes e o tecladista Jeremy Ruzumna. A banda surgiu graças ao fim de um relacionamento amoroso do vocalista, que se viu na necessidade de transformar suas mágoas em algo criativo, culminando no primeiro EP “Songs For A Breakup, Vol. 1”.

O primeiro álbum de estúdio, “Pick Up The Pieces”, veio somente em 2010 e chegou a ficar na primeira posição da lista Top Heatseekers da Billboard, como um dos artistas novos mais promissores. “More Than Just a Dream”, o segundo trabalho, foi lançado em 2013 e traz faixas como “Out Of My League“, “The Walker” e “Fools Gold“.


DILLON FRANCIS

Dillon Francis

Um dos destaques do Palco Perry será o DJ e produtor de EDM Dillon Francis, listado no ano passado como um dos artistas em ascensão mais promissores pela MTV americana. O californiano de 27 anos está em atividade desde 2005, mas começou a chamar atenção na cena há cerca de cinco anos, também por seu envolvimento com Diplo numa canção chamada “Que Que”.

Depois de participar de inúmeros festivais e turnês com nomes de peso da cena eletrônica, como Nero, Flux Pavilion e Otto Knows, Francis finalmente lançou seu álbum de estreia em outubro do ano passado, intitulado “Money Sucks, Friends Rule“. Entre os colaboradores do CD estão Brendon Urie do Panic! At The Disco, Major Lazer e Martin Garrix.


BOOGARINS

Boogarins

Composta por Dinho Almeida, Benke Ferraz, Raphael Vaz e Ynaiã Benthroldo, o Boogarins surgiu em 2012, em Goiânia, e em pouco tempo conseguiu chamar a atenção da crítica e do público com seu indie rock psicodélico, inspirado por Mutantes e Tame Impala.

O primeiro EP atravessou fronteiras e acabou lhes rendendo um contrato com o selo nova-iorquino Other Music Recordings e convites para tocar em festivais dos EUA e Europa, totalizando mais de 100 shows internacionais no currículo até o momento. O primeiro álbum de estúdio “As Plantas Que Curam“, mesmo nome do EP, traz 10 faixas, entre elas “Lucifernandis” e “Doce“.


BULA

Bula

Formada por Marcão, Lena Papini e André “Pinguim” Ruas, a banda santista Bula surgiu do desejo dos músicos de seguirem com a carreira mesmo com o triste fim dos projetos anteriores. Lena e Pinguim se juntaram aos membros remanescentes do Charlie Brown Jr. depois do falecimento de Chorão para formar A Banca. Porém, a nova banda acabou precocemente em decorrência da morte de Champignon.

O nome Bula foi inspirado pelo termo “Bula Pontifícia”, referente à apresentação de um documento pontifício lacrado com uma pequena bola (do latim “bulla”), de cera ou metal. O primeiro disco, intitulado “Não Estamos Sozinhos“, é composto por 13 faixas e foi lançado no fim do ano passado.


CHILDISH GAMBINO

Childish Gambino

Donald Glover começou a carreira artística como comediante de stand up no grupo Derrick Comedy e também trabalhou como roteirista na sitcom 30 Rock, onde fez pontas atuando, depois de se formar na universidade Tisch School of the Arts de Nova Iorque. Por esse último trabalho, ele ganhou o Writers Guild of America Award em 2009. Em seguida, ele conseguiu o papel de Troy na série Community , onde ficou até o ano passado quando decidiu deixá-la para focar na música.

No mesmo período em que atuava, ele também investia na carreira musical e chegou a lançar algumas mixtapes, já com o codinome Childish Gambino. Seu primeiro álbum de estúdio foi “Camp”, de 2011, composto por 13 faixas. Em 2013, ele lançou o segundo, “Because The Internet”, com participações de nomes como Chance The Rapper e Azealia Banks, e chegou a concorrer ao Grammy de 2015 de Melhor Álbum de Rap.


THE CHAINSMOKERS

The Chainsmokers

Andrew Taggart e Alex Pall são os nomes dos DJs que formam o The Chainsmokers. A dupla de EDM surgiu em 2012 em Nova Iorque, onde conquistaram um grande número de seguidores fieis graças aos remixes que faziam de músicas de bandas indie.

No final de 2013, eles aproveitaram a nova moda de tirar fotos próprias com o celular e lançaram “#Selfie“, que acabou virando a canção-tema do ato e lhes rendeu um contrato com uma gravadora maior, a 604 Records. Em 2014, eles lançaram seu segundo single, intitulado “Kanye (Feat. Siren)“, inspirado pelo controverso rapper Kanye West.


O TERNO

O Terno

Em atividade desde 2009, a banda paulistana O Terno consiste em Tim Bernardes (voz e guitarra), Victor Chaves (bateria) e Guilherme d’Almeida. Inicialmente, o trio se apresentava com covers de bandas como Mutantes, Beatles e Kinks, mas em pouco tempo conquistou a cena independente com suas próprias músicas.

O álbum de estreia homônimo veio somente em 2012 e ganhou a crítica, chegando a ser considerado “um dos mais impressionantes discos de estreia de uma banda brasileira” pelo jornal O Globo. No ano passado, eles liberaram o trabalho para download gratuito no site oficial, onde permanece até hoje disponível.


FAR FROM ALASKA

Far From Alaska

O quinteto Far From Alaska é mais uma prova de que no nordeste do Brasil há muito mais do que axé, samba e outros ritmos regionais. Fundada em 2012 na capital do Rio Grande Norte, o quinteto é formado por Emmily Barreto, Cris Botarelli, Rafael Brasil, Edu Filgueira e Lauro Kirsch, todos com experiência de outros projetos musicais.

No mesmo ano da formação, a banda venceu o concurso Som Para Todos, que lhes rendeu uma participação no festival Planeta Terra ao lado de nomes como Garbage, The Gossip e Kings of Leon. O primeiro álbum de estúdio chama-se “modeHuman” e traz uma mistura inusitada de grunge, heavy metal, eletrônica, indie e blues. O disco ficou na nona posição da lista dos melhores de 2014, segundo a Rolling Stone Brasil.

|