O que ganham essas moças ao ser Rainha de Bateria?

por

Uma coisa sempre me intrigou a respeito do carnaval carioca. Por que é tão importante para algumas moças desfilar como Rainha de Bateria? Porque convenhamos. Dá um trabalhão, além de ser caro. Pra começar, apesar de muitas negarem, boa parte dos cargos como Rainha da Bateria é comprado. E por um preço nada módico. Se for no Grupo Especial então, sai caríssimo. Naturalmente que estrelas do Sambódromo, como Sabrina Sato (Vila Isabel), Viviane Araújo (Salgueiro) e Juliana Alves (Unidos da Tijuca) não precisam disso. Mas a grande maioria precisa. Fora a fantasia, bancada por elas e que sai uma fortuna. E tem também as roupas dos ensaios técnicos. E o cabelo, a maquiagem… Acabo de ler na coluna Retratos da Vida, do Extra, que a ex-Rainha da Grande Rio Carla Prata na próxima folia será Rainha da Acadêmicos da Rocinha. E que Raíssa Machado (quem é essa moça?) subiu do posto de Musa para o de Rainha da Bateria da Viradouro, posto que já foi ocupado por Luma de Oliveira e Juliana Paes. Ah e que a trepidante Nicole Bahls, do Pânico, estreará como Rainha na Império Serrano. Dessas três a única que tem alguma fama é Bahls. E nem é por conta do carnaval mas sim pelo seu trabalho televisivo no humorístico. As outras moças gastam uma fortuna pra que mesmo?

Para saber em tempo real as  atualizações do blog basta seguir @AndreSank no Twitter